Comentarios de lectores/as

Especialistas alertam: epidemia pode causar crescimento econômico global zero

mateus leite (2020-03-30)


Especialistas alertam: epidemia pode causar crescimento econômico global zero

A mídia russa está preocupada com o fato de especialistas da International Finance Association (IIF) terem concluído que a economia mundial pode chegar a um crescimento zero em 2020. Especialistas explicam essa estimativa com a produção e o comércio mundial cada vez menores causados ​​pela nova pandemia do vírus da coroa. Os analistas acreditam que os Estados Unidos, o Japão e os países da zona do euro provavelmente cairão. Segundo um relatório no site "Russia Today" em 21 de março, a pesquisa da IIF indica  correios rastreamento que a taxa de crescimento econômico mundial pode cair para 0,4% em 2020. Os especialistas da agência já previam 1,6%. Especialistas dizem que a pandemia do vírus pandêmico é a principal razão para diminuir as previsões. A epidemia levou à retirada de capital dos mercados financeiros e reduziu o comércio, a mobilidade humana e a produção industrial. Os economistas da IIF apontam: "O novo coronavírus atingiu a Ásia no primeiro trimestre deste ano e chocou o resto do mundo mais severamente no segundo trimestre. Eles enfrentam a possibilidade de serem severamente atacados pela epidemia. Nesse caso, a epidemia Segundo o relatório, especialistas da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento calcularam que o novo vírus da coroa poderia causar cerca de US $ 2 trilhões em perdas econômicas para o mundo este ano. "A rápida disseminação da epidemia inibiu severamente a vitalidade comercial e fez com que os preços nos mercados financeiros caíssem. Além disso, os preços do petróleo causados ​​artificialmente caíram, e As semanas estimularam a venda de ativos de risco. "O relatório apontou que desde o início deste ano, os preços internacionais do petróleo caíram quase 60%. O petróleo Brent caiu abaixo de US $ 25 o barril pela primeira vez em 17 anos. Além do declínio na demanda de combustível causada pelo novo vírus da coroa, a divisão da aliança "OPEP +" também é a causa de um choque de mercado. No início de março, os Estados membros da organização não chegaram a um acordo sobre novas reduções na produção e decidiram abandonar completamente seus compromissos anteriores. Os países exportadores de petróleo anunciaram seus planos de aumentar a produção e exportação. O aumento repentino na oferta de mercado pressionou os preços. Os especialistas da IIF estimam que medidas de prevenção de epidemias podem causar o declínio das principais economias do mundo. Por exemplo, o produto interno bruto dos EUA pode cair 0,8% no primeiro trimestre deste ano, 8,9% no segundo trimestre e 0,4% no ano todo. As previsões dos analistas para o Japão e os países europeus são semelhantes. O relatório do IIF mostra que, em 2020, a economia da área do euro poderá cair 2,8% e o Japão, 1,5%. Goihman explicou: "As relações econômicas de todos os países e o colapso da demanda atingiram todos os países. Os Estados Unidos representam cerca de 15% da economia mundial, 11% na área do euro e 4% no Japão. Portanto, a epidemia causou Essa é a gravidade das perdas. ”Os especialistas da Standard & Poor's estimam da mesma forma. A empresa prevê que a economia mundial possa entrar em recessão em 2020. Ao mesmo tempo, a crise econômica pode afetar os países da UE em primeiro lugar.

O relatório de pesquisa da empresa disse: "O vírus continua a se espalhar e mais e mais residentes da zona do euro estão total ou parcialmente isolados. Atualmente, os setores de turismo e investimento são os mais afetados. Esperamos que a economia da zona do euro diminua 0,5% a 1 este ano. "É relatado que, em geral, os especialistas entrevistados acreditam que a nova epidemia de pneumonia da coroa provavelmente   enem 2020terminará no segundo trimestre deste ano. Nesse caso, o crescimento econômico mundial retornará aos níveis anteriores até o final do terceiro trimestre. Abramov disse que a economia mundial poderá se recuperar dentro de alguns meses após o término da epidemia. A história das crises econômicas passadas prova isso. Ele concluiu: "Basta pensar na crise de 2008. Em fevereiro de 2009, os preços das ações de muitas empresas começaram a dobrar. Atualmente não há crise econômica sistêmica no mundo. Todos os países sofreram um declínio, mas não no geral".





.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/