Variabilidade morfológica em populações de Adesmia latifolia

Simone Meredith Scheffer-Basso, Fernanda Weber, Miguel Dall'Agnol, Ricardo Lubenow

Resumen


Adesmia latifolia é uma leguminosa nativa das pastagens do Sul do Brasil, para a qual ainda não existem informações da variabilidade morfológica, nem lista de descriptores. O objetivo deste estudo fo avaliar a similaridade entre cinco populações colectadas em diferentes altitudes do Rio Grandde do Sul e Santa Catarina: 1350m (ALU1, ALU2), 884m (ALL), 212m (ALB) e 444m (ALC). Foi availada a morfologia de estolões, folhas, inflorescências, frutas e sementes. Os dados foram submetidos à análise multivariada. O comprimento da inflorescência foi o caracter com maior contribuição relativa para divergência genética (36%), seguido do número de sementes/fruto (25%). Pela distância de Mahalobis, as população ALU1 e ALU2 apresentaram a menor distância; a maior distância ocorreu entre ALB e ALL. A populaçães ALB apresentou a maior dissimilaridade genética em relação às demais. A existência de variabilidade mostra a importância da amplição de coletas na esoécie, a fim de identificar tipos morfológicos com características que podem ser úteis para programas de melhoramento da espécie


Texto completo: PDF

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.

Comentarios sobre este artículo