Comentarios de lectores/as

Pra Que As Ruas Salvem

Alícia Fernandes (2018-06-25)


lactaseOcorre o modo de quimificação, no qual a mistura do suco gástrico com o bolo alimentar forma o quimo, uma pasta ácida. O estômago detém um muco que protege a parede estomacal da ação corrosiva do suco gástrico. O rompimento dessa camada protetora pode gerar gastrite e úlcera. Os recém-nascidos possuem uma enzima lactase onde comprar, renina, cuja atividade é a de coagular o leite e, consequentemente, mantê-lo por mais tempo no estômago, favorecendo a atuação da pepsina. Adultos liberam quantidade insignificante de renina. A digestão é o método de transformação de macromoléculas (moléculas grandes) em micromoléculas (pequenas) a começar por hidólise (quebra) enzimática, resultando possível a absorção de nutrientes pela célula. O tubo digestivo é composto por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. O intestino delgado se divide em duodeno, jejuno e íleo.

Para digerir esse açúcar, o corpo necessita fornecer uma enzima chamada lactase, que divide o açúcar do leite em glicose e galactose. A incapacidade de gerar a lactase poderá ser genética ou ocasionada por um dificuldade intestinal que a interrompe temporariamente. De acordo com Ricardo Barbuti, gastroenterologista membro da Federação Brasileira de Gastroenterologia, a perícia de gerar a lactase é geneticamente acordada. Barbuti. Há países, como o Japão, em que quase toda a população tem essa característica. O especialista explica que geralmente os sintomas aparecem entre meia hora e uma hora após a ingestão do leite ou derivados, como chocolate, sorvetes, leite condensado, creme de leite, iogurte, manteiga, pudins e queijos. Todos nós tivemos um amigo na infância que não podia tomar leite. Isto muito eventualmente se devia ao episódio dele ser intolerante à lactose. Lactose é o nome de um açúcar ou carboidrato contido no leite e produtos lácteos. A intolerância à lactose é mais comum entre pessoas da Ásia, África, Oriente Médio e alguns países do Mediterrâneo, do mesmo jeito que entre os aborígenes australianos. Normalmente apenas 5% das pessoas caucasianas são intolerantes à lactose, ou seja, o leite ou derivados podes lhes causar dores e problemas intestinais.

Não procure somente por leite e lactose, porém bem como por expressões como soro de leite, coalhada, subprodutos do leite, leite em pó e leite em pó desnatado. Se cada uma dessas palavras estiver listada no rótulo, o objeto deve estar fora da sua dieta sem lactose. A lactose assim como é usada em mais de vinte por cento dos remédios prescritos e por volta de 6% dos remédios que ficam nos balcões da farmácia. Vários tipos de pílulas anticoncepcionais contêm lactose, como essa de pastilhas pra queimação e gases.

Intolerância secundária: ao oposto da anterior, a lactase desaparece ou reduz por causas transitórias, o que significa que a intolerância é temporária e após um tempo, é possível reverter a consumir lactose. Deficiência congênita de lactase: o guri agora nasce com um distúrbio metabólico que o impede de digerir a lactose, então é uma intolerância eterno, contudo, até recentemente, era delicado, em razão de a criança não podia tomar o leite materno. Felizmente, é um tipo diferente de intolerância. Quando os níveis de lactase são insuficientes, a lactose não é digerida no intestino delgado e chega em amplo quantidade ao cólon, porção do intestino rica em bactérias. Numerosas bactérias do nosso intestino grosso podem fermentar a lactose, um processo que resulta pela realização de gases de hidrogênio e ácidos. Além do mais, a lactose é uma substância altamente osmótica, que "puxa" água e sais minerais da parede do cólon, aumentando o volume das fezes. A multiplicidade da espécie humana é uma das coisas mais bonitas da meio ambiente, e só ocorre por conta de uma palavrinha não é sempre que bem visão: mutações. Antes de relembrar-se dos X-Men, as modificações genéticas também resultam em diferenças como a cor dos olhos ou dos cabelos. Pensando nisto separamos outras das mutações mais comuns presentes nos seres humanos pra provar que não é preciso ser o Professor Xavier para se consiederar um mutante.

Divida a ingestão de produtos lácteos em pequenas quantidades ao longo do dia
Preparações à apoio de leite: bolos, pudins e cremes
15 - REGULAMENTAÇÕES
1 Choco Soy Pops Passas 40g

lactaseA maioria das pessoas com esta situação poderá tolerar até 240ml de leite por dia, todavia você tem que trabalhar o seu próprio grau de tolerância. Você podes comprar leite livre de lactose. Coma produtos lácteos fermentados, como alguns iogurtes, queijos maduros ou maduros (como cheddar, mussarela e fetta) e manteiga - esses geralmente não causam dificuldades. Cada um precisará aprender com a experiência. Não esquecer que a maior parte dos bolos, um pão e outros produtos contêm lactose. A lactase existe vendida em líquido ou comprimidos. Várias gotas de lactase acrescentadas a um copo de leite, reduzem em 24 horas, a lactose do leite em setenta por cento. Os iogurtes e o queijo são normalmente bem tolerados. No mercado existe leite quase sem lactose. Demonstram-se dois exemplos de leites que se conseguem comprar no mercado que são submetidos a tratamento com lactase e desse modo apresentam valores baixos de lactose. É provável que existam algumas marcas que eu não conheço.

Respuestas

O Que São, Tipos, Qual Comprar E Como Tomar

Alícia Fernandes (2018-06-29)

lactase em capsulas"Quando vamos à residência de amigos levo uma ‘marmitinha’ e esquento no micro-ondas. Nas festas dos amigos em buffet infantil também mando uma marmita especial", conta. Já em... Leer más

Intolerância à Lactose

Alícia Fernandes (2018-09-27)

O ácido lático é o responsável pelas dores musculares no momento em que nos exercitamos extremamente. E, no momento em que é liberado pelos lactobacilos, razão dores intestinais. Também,... Leer más



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/