Comentarios de lectores/as

Pra Que As Ruas Salvem

Alícia Fernandes (2018-10-10)


A nutricionista responsável pelo Ambulatório de Nutrição do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Kátia Terumi M. R. Ushiama, esclarece sobre o assunto a dificuldade e alerta que o diagnóstico não deve ser sinônimo de desespero. O tratamento inicial é a retirada total da lactose da dieta pra cortar o desconforto, como gases e inchaço abdominal. Porém, após liberação médica, é possível tentar a reintrodução de alguns derivados do leite, como queijos e iogurtes, capsulas de lactase preço forma gradativa pra ver a tolerância do paciente. Alguns derivados contêm menos lactose e são capazes de ser tolerados, assim sendo é preciso reintroduzi-los aos poucos, para detectar o grau de intolerância de cada pessoa. Depois, quando neste instante estiver acostumado a essa nova quantidade, passará a ingerir meio. O mesmo raciocínio é seguido por vários profissionais na pergunta dos refrigerantes. Quem é bebe todos os dias, duvidosamente conseguirá parar de vez de um dia para o outro. Em vista disso, faz uma redução gradual, até passar o "vício". Pro tratamento de pacientes com intolerância à lactose, existe alguma fórmula de lactase superior? Foi localizado um único estudo que comparou diferentes preparações orais de lactase pro exercício em pacientes adultos com intolerância à lactose. As preparações estudadas foram: Lactaid®, Lactrase® e Dairy Ease®. Apenas Lactaid® reduziu a excreção de hidrogênio expirado (indicativo de melhoria da digestão da lactose), sem, no entanto ter qualquer efeito a respeito da diminuição dos sintomas. Lactrase® and Dairy Ease® tiveram interferência sobre isto os sintomas, mesmo sem terem reduzido a excreção de hidrogênio expirado.

suplementos alimentaresOs sintomas mais comuns são náusea, dores abdominais, diarréia ácida e abundante, gases e incômodo. A severidade dos sintomas depende da quantidade consumida e da quantidade de lactose que cada pessoa podes tolerar. Em vários casos podes processar-se apenas dor e/ou distensão abdominal, sem diarréia. Os sintomas conseguem transportar de alguns minutos até muitas horas para aparecer. A diminuição da presença da lactase no organismo poderá ser leve, moderada e perigoso - níveis que condicionam os sintomas manifestados em cada pessoa caso a lactose seja ingerida (mais leves, mais moderados ou mais intensos). Intolerantes à lactose podem beber leite? O intolerante à lactose poderá ingerir produtos derivados do leite e a própria bebida. Neste instante a pessoa que é alérgica à proteína presente no leite de vaca não pode ingerir nenhum alimento com leite. Não obstante, nem todos são intolerantes à lactose, porque este agravo depende também de fatores genéticos e nutricionais. A intolerância à lactose poderá ainda ser secundária, ou seja, decorrente de algum problema na parede intestinal, tendo como exemplo, a diarreia infecciosa ou o emprego duradouro de antibióticos e até já a desnutrição.

As vacas e as ovelhas produzem torrentes de saliva sem enzimas. Os cães, como por exemplo, também não segregam enzimas em sua saliva no momento em que comem comida crua. Contudo, se lhe começar a alimentá-los com amidos cozidos, as suas glândulas salivares começarão a fornecer amido-enzimas digestivos ao término de dez dias. No Brasil, cerca de 25% das pessoas tem um grau de deficit ligado à enzima. Entre refluxos e indisposições intestinais, um médico encontrou três úlceras no esôfago de Madureira, quinta geração de uma família de produtores de queijo. O leite era o provável culpado. Por 4 anos, o consumo de laticínios parou.

MITO - Produtos sem lactose são frutos do modo bioquímico da hidrólise da lactose, isto é, a lactose é "quebrada" por meio de uma reação enzimática da lactase. Produtos sem lactose são pobres em cálcio. MITO - O teor de cálcio não depende do teor de lactose no objeto. A retirada da lactose da alimentação ajuda no emagrecimento. MITO - Toda dieta com o foco de emagrecimento precisa ser orientada por um nutricionista. De maneira geral, para adquirir o emagrecimento, o indivíduo deve comer menos calorias do que gasta; a retirada da lactose não obrigatoriamente diminuirá a ingestão calórica nem ao menos aumentará o gasto energético de alguém. Caravela, uma vaca mineira, permitiu que Túlio Madureira, 30, um produtor de queijo artesanal que, por uma alergia, não podia tomar leite, recuperasse um tanto do gosto pela vida. A vaca produz um leite diferente, que não faz tão mal pro sistema gastrointestinal. Pensando em quem tem problemas como o de Madureria, uma pesquisa tenta desenvolver mais Caravelas pelo nação. Madureira não está sozinho. Os problemas relacionados ao consumo de leite são comuns.

Bromelina e papaína: Elas são enzimas proteolíticas. Assumem a função de decompor as proteínas em peptonas menores por intervenção de hidrólise. Essas enzimas estão extremamente presentes em suplementos voltados para pessoas que consomem vários alimentos protéicos para ganho de músculo. Eles contribuem para superior competência na digestão das proteínas. Este controle é feito por hormônios. I. A adenoipófise produz e secreta a ocitocina, hormônio que estimula a exclusão do leite. II. A neuroipófise produz e secreta o FSH, hormônio que estimula a contração da glândula mamária. III. A adenoipófise produz e secreta a prolactina, hormônio que estimula a geração do leite.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/