Comentarios de lectores/as

Viver Sem Alergia é Possível E Muda Completamente A Particularidade De Existência

"Miguel Melo" (2018-10-08)


Essa incapacidade resulta da falta de quantidade bastante de uma enzima (lactase) no interior das dobras do intestino. Nas pessoas alérgicas, a lactose continua dentro do intestino e chega ao intestino grosso, onde é fermentada por bactérias, produzindo ácido lático e gases. Os sintomas de quem sofre com intolerância à lactose são dores abdominais, diarréia e até vômitos. Uma vez diagnosticada a alergia a lactose, o alimento precisa ser eliminado da alimentação. Cada um precisará assimilar com a experiência. Não esquecer que a maioria dos bolos, algum pão e outros produtos contêm lactose. A lactase existe vendida em líquido ou comprimidos. Outras gotas de lactase acrescentadas a um copo de leite, diminuem em 24 horas, a lactose do leite em setenta por cento. Os iogurtes e o queijo são geralmente bem tolerados. No mercado existe leite quase sem lactose, como os citados acima. Intolerância à lactose poderá aparecer em cada idade. Ao longo da amamentação, a atividade da lactase no intestino é alta, no entanto declina naturalmente após o desmame. "Quando acontece a falta desta enzima, a lactose, que é uma boa fonte de energia para os micro-organismos do cólon, é fermentada com ácido láctico, metano e gás hidrogênio. O gás produzido cria uma intuição de desconforto por distensão intestinal e flatulên¬cia. O ácido láctico produzido pelos microorganismos puxa água para o intestino, do mesmo jeito que a lactose não digerida, convertendo em diarreia. Pessoas com estes distúrbios são que é lactase consideradas intolerantes à lactose", explica a nutricionista Kimielle Cristina Silva Consultora Técnica da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde (CGAN/DAB/SAS/MS). De acordo com a nutricionista, há três tipos de intolerância a lactose: a congênita é a mais rara, onde o fedelho prontamente nasce com deficiência na lactase, tendo diarreia no momento em que amamentado ou ao ingerir produtos a base de lactose.

Adoçantes em pó
Helena Coutinho disse
Queijos de soja
Arroz e massas,
um de junho de 2011 às 0:47
Flatulência (gases)
(UFLA/2003) A suposição sintética da evolução se fundamenta basicamente em 3 processos
Agonia ou cólicas,

A declaração da presença de lactose será obrigatória nos alimentos com mais de 100 miligramas (mg) de lactose pra cada cem gramas ou mililitros do item. Isto é, qualquer alimento que contenha lactose em quantidade acima de 0,1% terá que levar a sentença "Contém lactose" em seu rótulo. O limite de 100 mg foi determinado com apoio na experiência de outros países que já adotam esta regulação há muito tempo, como Alemanha e Hungria. Este limite tem se exposto seguro para as pessoas com intolerância à lactose. A Anvisa ainda considerou a vivência de laboratórios de controle de peculiaridade que possuam prática de identificar a lactose em tais níveis. Em até vinte e quatro meses todos os alimentos disponíveis no mercado deverão responder a nova regra. Esse período foi instituído com apoio no tempo que a indústria e seus fornecedores devem para adequação e assim como pra esgotarem os estoques na atualidade existentes.

MITO - A lactose é um carboidrato qualificado de nutrir, que poderá ser consumido durante toda a vida do ser humano, desde que este não apresente intolerância à lactose. Iogurtes têm baixa lactose, desta forma são seguros para pessoas com intolerância. MITO - O único tipo de iogurte seguro para as pessoas com intolerância à lactose não os iogurtes zero lactose, como os produtos da linha lacfree, da Verde Campo. Pra digerir a lactose, é preciso ter a enzima lactase. Apesar de não haver estudos que comprovem esse dispositivo, parece que ela é produzida em pequenos quantidades no momento em que fica em desuso. No momento em que o consumo do leite e seus derivados é retomado, há um tempo de adaptação da lactose. Você produz a enzima, mas não em quantidades suficientes.

Apesar do crescente número de interessados em apreender melhor os malefícios causados pelo glúten e pelo leite de vaca em nosso organismo, é muito superior a quantidade de pessoas resistentes a esta ideia. As justificativas são as mais variadas. Eu começo pela inexistência de infos isentas e objetivas. Eu entendo que não é nada acessível mudar um costume que nos acompanha durante toda a existência. Acredito que esta seja a principal barreira que separa as pessoas de uma alimentação mais segura. Conseguem mostrar-se entre trinta minutos e dois horas depois do consumo de leite ou derivados. Nesses casos, o consumo de probióticos bem como é válido, à capacidade que irão amparar a refazer a flora intestinal. Intolerância congênita da enzima: ocorre quando os recém-nascidos imediatamente nascem sem a experiência de gerar a enzima lactase, tornando a intolerância permanente.

Esse método natural é denominado de deficiência primária. Pela deficiência secundária, doenças e remédios são responsáveis por lesionar o intestino e afetar a realização de lactase. Em conclusão, temos a deficiência congênita, que é ocasionada por uma mudança no gene que codifica a lactase. Pra suprimir os defeitos desencadeados pela intolerância à lactose, a recomendação principal é que possa ser feita a ingestão de produtos sem leite e derivados. São capazes de ser consumidos ainda alguns tipos de produtos que apresentam uma quantidade de lactose reduzida. A ingestão de lactase em cápsulas bem como poderá ser uma escolha pra pacientes com esse defeito. Um leite normal tem, em média, 4,8% de lactose. Por sua vez, um leite, depois de ir pelo recurso de hidrólise, detém 1 por cento de lactose. A lactose não é retirada do leite, e sim quebrada. "Podemos discursar que a indústria faz o método que o corpo humano não consegue fazer", explica Marcelo. A partir dos 3 anos de idade, no momento em que outros alimentos entram com tudo no cardápio, o organismo percebe a modificação de modelo. Ora, se existe menos lactose no pedaço, para que fornecer tanta lactase? A redução no suprimento é, então, normal, porém, para algumas pessoas, isto acontece de modo acentuada. Daí que o corpo humano fica despreparado pra receber goles de leite e afins. Ainda há uma terceira razão, esta indireta, de intolerância: quando infecções ou um modo inflamatório da pesada arrasam as células do intestino que geram a lactase. Se o tratamento entrar em cena a tempo, dá pra reverter a circunstância.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/