Comentarios de lectores/as

Vilões" Do Momento, Glúten E Lactose Conseguem Causar Intolerâncias Se Consumidos Em Exagero

Alícia Fernandes (2018-09-27)


alimentos funcionaisDoenças inflamatórias intestinais (DII) são sensíveis a lactose e proteínas do leite não digeridas, com isso conseguem sofrer desconfortos e ter piora em teu quadro clínico no momento em que consumir leite e derivados. O acompanhamento com nutricionista nas DII é vital pra consertar as deficiências nutricionais que as doenças causam e adaptar a alimentação frente às restrições impostas. Essas dores começaram na adolescência com banana, abacaxi e abacate, contudo a aflição era mais fraca. Há mais ou menos 2 anos tem piorado consideravelmente, eu não consigo comer nenhum tipo de fruta, nem ao menos pedaços menores no meio da comida. Marquei um consulta em dezembro, no entanto escrevo esse e-mail com o intuito de ter certeza de que não estou consultando o médico errado novamente.

A primeira é uma carência do corpo na elaboração da enzima lactose e poderá ser controlada com dieta e poucos medicamentos. O ideal é, com acompanhamento de um especialista, cortar os alimentos com leite por uma etapa e, depois reintroduzi-los pra avaliar a quantidade que o organismo suporta. Imediatamente a alergia é uma reação imunológica adversa às proteínas do leite, que poderá produzir modificações no intestino, pela pele e no sistema respiratório (tosse e bronquite, tendo como exemplo). O diagnóstico e o acompanhamento precisam sempre ser feitos por médicos e nutricionistas. Frutos do Mar

A lactose, como essa de outros compostos bioquímicos, como aminoácidos, proteínas e peptídeos, no momento em que submetida a um tratamento térmico (cozimento) passa por um recurso químico denominado de reação de Maillard. A reação de Maillard foi descrita na primeira vez no ano de 1912 pelo químico francês Louis-Camille Maillard. Nessa reação, compostos que possuem grupo amina (peptídeos, aminoácidos e proteínas) interagem com agentes redutores (como a lactase) na presença de calor, formando polímeros denominados de melanoidinas, os quais conferem ao item um estilo escuro. Quando esse tipo de iogurte entra no intestino, as culturas de bactérias convertem a lactose a ácido láctico, desta maneira, o iogurte poderá ser bem tolerado devido ao teu insuficiente tema em lactose do que os iogurtes sem culturas vivas. Iogurtes congelados não contêm culturas de bactérias, desse modo eles conseguem não ser bem tolerados. O cálcio é absorvido e usado no corpo só quando a quantidade bastante de vitamina D está presente. Muitas pessoas com intolerância à lactose são capazes de não ter obtido a quantidade sufiente de vitamina D. Esta provém de fontes alimentares como o ovo, fígado, leite fortificado com vitamina D e iogurte.

A intolerância à lactose é um defeito que se caracteriza na dificuldade de quebrar a lactose (açúcar do leite). Isto ocorre divido à perda da ação de uma enzima chamada lactase presente em nosso intestino. A pessoa que exibe intolerância à lactose normalmente mostra inúmeros sintomas intestinais que podem realizar-se logo após a ingestão ou após qualquer tempo. Não existe medicamento pra ampliar a produção de lactase como tomar em pessoas que apresentam tal reação ao leite e seus derivados. Mesmo portanto, é descomplicado controlar a intolerância a partir de dietas, evitando alimentos que provocam os sintomas. Douglas Quirino Carignani Jr. É considerável testar os limites de ingestão de lactose que cada cidadão suporta e achar teu respectivo nível de intolerância.

Como o médico faz o diagnóstico? Freqüentemente a intolerância à lactose é sugerida na história clínica, principalmente quando as informações são determinados e especificamente perguntados. A perda de sintomas depois de novas semanas de dieta livre de lactose serve como teste diagnóstico/ terapêutico. O Teste de Tolerância à Lactose é o usado no nosso meio, que não dispomos do Teste Respiratório, tido com o mais sensível e definitivamente o mais descomplicado dos métodos. Entre nós, o paciente recebe para ingerir um copo d'água contendo de 50 a 100 g de lactose e lhe é tirado sangue quatro a 5 vezes no espaço de duas horas. AMILASE SALIVAR: Bem como é secretada pelas glândulas salivares e bem como age a respeito do amido. PEPSINA: Produzida na própria parede do intestino, ela age sobre o assunto as proteínas. Seu melhor desempenho acontece em pH ácido. A pepsina é produzida numa forma inativa, o pepsinogênio, que ao entrar em contato com o HCl (ácido clorídrico) se torna esperto e vira a pepsina.

Mas, britânicos dizem que o número 81,três cm pra mulheres e noventa e quatro cm para homens já acende o sinal de alerta e, nessa faixa, de imediato há riscos para a saúde. Em alguns casos, como ressalta a nutricionista comportamental Patrícia Cruz, a pessoa até está obesa, no entanto é saudável. Todavia nem ao menos dessa maneira o excesso de peso precisa ser desconsiderado.

Apesar de normalmente ser diagnosticada na infância, os adultos assim como conseguem fazer intolerância à lactose, com sintomas mais ou menos intensos de acordo com a gravidade da intolerância. Estes sintomas geralmente aparecem momentos depois da ingestão de leite de vaca, derivados do leite ou produtos que sejam preparados com leite. Sete dias pra enxergar se os sintomas desaparecem. Se suspeita que não digere bem o leite de vaca experimente deixar de ingerir este leite por 7 dias. Sua designação se deve ao teu porte idêntico à uma roda denteada. Giardíase, criptosporidíase e outros parasitas do intestino delgado freqüentemente acarretam intolerância à Lactose, em qualidade da lesão direta que esses agentes provocam sobre isto os enterócitos. Nas comunidades desprovidas dos privilégios do saneamento básico e naquelas populações que vivem em condições de promiscuidade tornam-se essencialmente prevalentes as infecções intestinais pelas cepas enteropatogênicas de Escherichia coli. Figura três- Incubação de Escherichia coli O111 em cultura de células HELA evidenciando nichos da bactéria com aspecto inconfundível de adesão localizada. Esses agentes afetam principalmente lactentes no decorrer dos primeiros anos de existência e devido tua ação fisiopatológica provocam graves lesões pela mucosa do intestino delgado e estão freqüentemente associadas a intolerâncias alimentares. Figura 6- Ultramicrofotografia do enterócito em fase inicial de infecção por cepa de Escherichia coli O111; verificar a destruição das microvilosidades e a presença de umas bactérias no interior do enterócito.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/