Comentarios de lectores/as

Dr. Paulo Maciel

Alícia Fernandes (2018-09-26)


suplementos alimentaresEm qualidade de tua meio ambiente protéica, as enzimas desnaturam-se e inativam-se acima de 60o C ou em presença de meios muito ácidos ou extremamente alcalinos. O nome aplicado às enzimas deriva do nome do substrato sobre o qual elas atuam, a que se complementa a terminação "ase". Desta forma, as carboidrases atuam a respeito de os hidratos de carbono ou carboidratos, as fosfatases a respeito os fosfatos etc. Há ainda nomes determinados pela tradição, como a pepsina, a tripsina ou a pancreatina. Nos 2 primeiros grupos se encontra a metade das mil e poucas enzimas que se conhecem. O estudo da natureza das enzimas e de tua atuação teve grande utilidade pela medicina: estabelecidos tratamentos se baseiam pela inibição das enzimas que acompanham as bactérias, com o que se detém a ação infecciosa destas. Isto acontece em consequência a uma incapacidade que essas pessoas têm de digerir a lactose, o açúcar do leite. Para digerir este açúcar, o corpo humano precisa fornecer uma enzima chamada lactase, que divide o açúcar do leite em glicose e galactose. A incapacidade de gerar a lactase podes ser genética ou ocasionada por qualquer defeito intestinal que a interrompe temporariamente.

Para os intolerantes, os produtos "sem lactose" são capazes de ser consumidos. No entanto, é bom ressaltar que para a fabricação desses produtos é usada a enzima lactase sintética. Por este caso, a enzima só quebra a lactose em açúcares descomplicado, facilitando a tua digestão e absorção pelo intestino. Isto é, quantidade de açúcar existente nos alimentos não é reduzida nem ao menos eliminada. Isso é possível visto que as indústrias acrescentam a enzima lactase ao item. Para que pessoas não quer abrir mão dos alimentos com lactose, a saída é uma pastilha chamada LACTAID, composto da lactase, acessível nos Estados unidos. Ela necessita ser mastigada logo depois da ingestão dos alimentos com lactose. Seu efeito é quebrar e desenrolar a lactose permitindo que o leite seja absorvido diretamente sem os efeitos descritos anteriormente.

Eu tenho dores fortíssima pela barriga pela localidade abaixo do umbigo logo em seguida ingerir novas frutas, essas dores são seguidas de inchaço na barriga, constipação e transformação no modelo das fezes. Em encerramento sei que parece loucura, mas vc é o quarto médico que procuro, estou ficando sem escolhas, dado que me dizem que ninguém tem defeito um com frutas e que isto parece ser um tipo de gases. Em geral, está presente em todos os alimentos que levam farinha de trigo em sua constituição: macarrão, bolos, pães, massas. Contudo também aparece na cerveja, no chocolate, em iogurtes e sobremesas. Ao entrar em contato com o intestino, a proteína circunstância uma espécie de inflamação em muitas pessoas, gerando atrofia das vilosidades do intestino delgado. A intolerância a lactose é caracterizada por um distúrbio associado, como dissemos em um momento anterior, a falta de criação ou baixa elaboração de lactase para que serve pelo intestino delgado. A pessoa sofrerá com os efeitos da lactose segundo a quantidade de leite ou derivados que forem consumidos por ela. Além do mais, há níveis de intolerância a lactose: suave, moderado e preocupante. E sendo assim há pessoas que podem ingerir certas quantidades de leite. Neste instante a alergia ao leite consiste em uma reação do sistema imunológico ao ter contato com as proteínas do leite, podendo se demonstrar após ingerir uma mínima quantidade do objeto. Os sintomas mais comuns de uma alergia ao leite de origem animal é irritações no intestino, pela pele e ainda no sistema respiratório. Quem desconfia ter qualquer tipo de intolerância à lactose deve buscar um médico para fazer uma análise clínica.

A Galactosemia poderá ser descrita como uma concentração sanguínea elevada do monossacarídeo galactose (aldohexose, epímera da glicose em C-quatro), em consequência a uma desarrumação no metabolismo causada por atividade enzimática deficiente ou atividade hepática prejudicada. Os seres humanos obtêm a galactose primariamente a partir do leite humano e bovino e de derivados lácteos, pela hidrólise da lactose, dissacarídeo que é composto por glicose e galactose unidas por ligação β-glicosídica. Galactose livre também está presente em algumas frutas e vegetais, como tomates, bananas e maçãs. A digestão da lactose se oferece através da enzima intestinal lactase, que a quebra nos 2 monossacarídeos que a constituem.

I. atua a respeito do córtex da adrenal e assistência a regular o balanço hídrico. II. acelera as contrações uterinas no momento do parto. III. atua sobre isto as glândulas mamárias estimulando a elaboração de leite. IV. se intensifica a permeabilidade das membranas dos túbulos renais à água, produzindo urina mais concentrada. V. atua sobre músculos, ossos e outros tecidos, promovendo o crescimento. B-um-II; A-2-III; A-3-V; B-4-IV; A-5-I.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/