Comentarios de lectores/as

Viver Sem Alergia é Possível E Muda Totalmente A Peculiaridade De Vida

Alícia Cavalcanti (2018-09-25)


Em alguns casos, a restrição de alimentos é indicada, como acontece com os pacientes intolerantes a alimentos específicos. A intolerância à lactose, a título de exemplo, é a incapacidade de digerir um tipo de açúcar encontrado no leite e em outros produtos lácteos. Isso ocorre devido à ausência da enzima lactase, que realiza a sua digestão. A mesma coisa ocorre com o glúten, que tem que ser evitado por portadores de doença celíaca, no momento em que o respectivo sistema imunológico do corpo reage à ingestão da substância. Os excessivo tipos de intolerância não exigem nenhum outro tipo de corte de consumo. Adriana explica, todavia, que as dietas necessitam ser orientadas na pirâmide alimentar, respeitando as proporções certas e o peso e a estatura de cada paciente. Em temperatura recinto, mostra-se no estado sólido

suplementos alimentaresEssa incapacidade resulta da falta de quantidade bastante de uma enzima (lactase) no interior das dobras do intestino. Nas pessoas alérgicas, a lactose continua dentro do intestino e chega ao intestino grosso, onde é fermentada por bactérias, produzindo ácido lático e gases. Os sintomas de quem sofre com intolerância à lactose são dores abdominais, diarréia e até vômitos. Uma vez diagnosticada a alergia a lactose, o alimento necessita ser eliminado da alimentação. Qualquer um terá que assimilar com a experiência. Não esquecer que a maior parte dos bolos, qualquer pão e outros produtos contêm lactose. A lactase existe comercializada em líquido ou comprimidos. Algumas gotas de lactase acrescentadas a um copo de leite, cortam em 24 horas, a lactose do leite em 70%. Os iogurtes e o queijo são geralmente bem tolerados. No mercado existe leite quase sem lactose, como os citados acima. Intolerância à lactose podes surgir em qualquer idade. No decorrer da amamentação, a atividade da lactase no intestino é alta, mas declina naturalmente depois do desmame. "Quando acontece a falta desta enzima, a lactose, que é uma legal fonte de energia para os micro-organismos do cólon, é fermentada com ácido láctico, metano e gás hidrogênio. O gás produzido cria uma intuição de desconforto por distensão intestinal e flatulên¬cia. O ácido láctico produzido pelos microorganismos puxa água para o intestino, como esta de a lactose não digerida, convertendo em diarreia. Pessoas com estes distúrbios são consideradas intolerantes à lactose", explica a nutricionista Kimielle Cristina Silva Consultora Técnica da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde (CGAN/DAB/SAS/MS). De acordo com a nutricionista, há 3 tipos de intolerância a lactose: a congênita é a mais rara, onde o menino neste momento nasce com deficiência na lactase, tendo diarreia no momento em que amamentado ou ao ingerir alimentos a apoio de lactose.

A oferta destes no mercado tem crescido bastante e está cada vez menos difícil de achar", lembra a nutricionista Edvânia Soares, filha de Terezinha e Benigno, da Estima Nutrição. Vale olhar que não é pra pegar o leite e derivados e sim a lactose. Outra dica curioso da profissional é tentar ao máximo preparar as refeições em residência, pois que num restaurante é mais complicado achar o que foi feito ou não com lactose. "É mais confiável e oferece para variar o sabor das comidas". Qual o teste recomendado pra fazer referente a alergia alimentar.? Esta técnica não dá certo pra Intolerância à lactose por causa de a dificuldade dele é a ausência de elaboração da enzima digestiva da lactose, ok? Excelente dia, Dr. Paulo! Escrevi um e-mail a um tempo atrás, todavia não tive sucesso, terminei marcando uma consulta com vc em dezembro dia dezenove, entretanto tenho receio de que esteja errando de novo pela especialidade do médico.

A doença celíaca ou enteropatia por glúten é uma síndrome de má-absorção causada por danos ao vilos e microvilos intestinais decorrentes da hipersensibilidade ao glúten. Os vilos danificados assumem uma arquitetura anormal, levando à má-absorção. A primeira especificação dessa doença data de 1888 por Samuel Gee, que a denominou de mal celíaco (celiac affliction). Novas denominações pra doença celíaca são, esteatorréia idiopática e espru. A doença celíaca é uma doença intestinal causada por alterações imunológicas, que acontece em pessoas geneticamente predispostas. Sua incidência é de 0,5% a 1,0% da população geral. As lesões intestinais causadas pelo glúten (proteína presente no trigo) surgem com a ingestão de alimentos contendo essa proteína. Ocorre distúrbios da maturação das células epiteliais dos vilos, inflamação da mucosa do intestino delgado e perda de vilos em graus variados, processos cujo consequência desfecho é uma mucosa de estilo atrófico.

Todo domingo era fininha pela certa. Xingava o restaurante até a décima criação. Até deste jeito não sabia que isso era intolerância a lactose. Resolvi encaminhar-se a um gastro, achando que estava era com bastante verme de tanta aflição de barriga que eu tinha. Ele me passou remédio para vermes e bem como um checape pra saber se tinha intolerância a lactose. A lactose representa por volta de 5 por cento do leite de vaca habitualmente vendido. Intolerância à lactose não é a mesma coisa que alergia ao leite. A intolerância à lactose acontece por uma falha enzimática e nada tem a visualizar os processos alérgicos de quem tem alérgia a alimentos. A lactose é um dissacarídeo, uma molécula de açúcar enorme, desenvolvida na fusão de 2 açúcares fácil: a glicose e a galactose.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/