Comentarios de lectores/as

Cerca de 40 por cento Da População Brasileira Têm Intolerância à Lactose

Alícia Fernandes (2018-09-22)


suplementos alimentaresBasta bater ou misturar, e pronto! Para ser absorvida pelo intestino, a lactose precisa ser quebrada em porções menores por intermédio da ação de uma enzima chamada lactase. Tal enzima fica na superfície da mucosa intestinal. Quando há deficiência da lactase, mesmo que parcial, as quantidades de lactose ingeridas através do leite não são hidrolisadas e permanecem intactas no intestino delgado, atraindo água pra região e provocando dores e edemas. A lactose não absorvida passa, pois, pro intestino grosso. Ali é metabolizada pelas bactérias (fermentação), atraindo ainda mais água. O efeito são mais dores, edemas, flatulência e diarréia, além de a digestão e a absorção de outros nu- trientes ficarem comprometidas. O tratamento pra o defeito consiste em fixar a ingestão de lactose ao limite de tolerância do paciente. Quem podes ingerir o iogurte feito com kefir de leite? Somente as pessoas que são intolerantes a lactose. Alérgicos nunca precisam consumir nada que venha do leite, incluindo o kefir de leite. Aos alérgicos, o kefir indicado é o kefir de água ou tibico. Ao fermentar no leite, o kefir de leite consome a lactose e libera deste iogurte a lactase. Isto é vantajoso aos intolerantes, dado que essa lactase contida no iogurte de kefir irá ajudar teu corpo a digerir qualquer resquício de lactose restante no iogurte.

A lactose é o principal carboidrato presente no leite. Para ser digerida e absorvida pelo corpo humano, ela tem que ser quebrada em seus constituintes: glicose e galactose. A quebra é catalisada por uma enzima chamada lactase, produzida essencialmente pra digestão do leite materno no intestino delgado de mamíferos adolescentes. A criação desta enzima reduz com o passar do tempo, convertendo o corpo progressivamente incapaz de digerir a lactose. Por isso, apesar do costume social de se consumir leite de outros animais e seus derivados depois da infância, por volta de 65 por cento da população mundial mostra um grau de intolerância à lactose.

No decorrer da digestão, as moléculas grandes passam por algumas alterações e se quebram em moléculas menores, capazes de penetrar nas células. As proteínas, as gorduras, e os carboidratos, como por exemplo, são constituídos por moléculas grandes. Mas, são transformados em aminoácidos, ácidos graxos, glicerol e glicose. Estas substâncias, por sua vez, formadas por moléculas bem pequenas, podem transpassar a membrana plasmática da célula. Há nutrientes que atravessam o tubo digestivo sem sofrer nenhuma transformação, que são formados por moléculas pequenas. É o caso dos sais minerais, das vitaminas e da água, que são absorvidos principalmente no intestino delgado.

A resposta de enorme fração dos especialistas é: só se necessita reduzir de vez o glúten da alimentação se for comprovado que o paciente tem doença celíaca. Pro diagnóstico, é necessário procurar um médico, que indicará exames de sangue e uma endoscopia com biópsia. Na prática, significa que você não necessita suprimir tudo, todavia pode começar a ficar mais concentrado e trocar o pão francês na tapioca, o macarrão de trigo pelo macarrão de arroz, inserir mais fibras e tubérculos na alimentação. Cortar o consumo de glúten por si só não emagrece, tira o inchaço ou melhora o intestino.

Os resultados, que acabam de ser publicados pela revista Nature Genetics, revelaram a presença de 3 mutações distintas no mesmo fragmento da molécula de DNA em que ocorre aquela diagnosticada nos europeus do norte. Em seus portadores, a ingestão de leite era acompanhada por acréscimo das taxas de açúcar no sangue, amostra indireta da técnica de digerir lactose. As mutações descritas foram detectadas em frequências variáveis nos africanos testados; a maioria deles apresentava apenas uma, contudo outros chegavam a ter duas e até mesmo as 3. A partir de técnicas de observação comparativa de DNA, os geneticistas calcularam que essas variações surgiram no continente africano num tempo de três.000 a sete.000 anos atrás. Seus portadores levaram tanta vantagem nutricional e reprodutiva que elas se disseminaram de forma acelerada na população, no melhor tipo darwinista. Café, chocolate e leite em pó (com lactase). Tem 84 calorias, quatrorze g de carboidrato, 2,quatro g de proteína e um,9 g de gordura em 2 colheres (sopa). Bebida com amêndoa, tâmara, cacau e pimenta-caiena. A garrafinha (320 ml) reúne 224 calorias, 21 g de carboidrato, 2,quatro g de proteína e cinco,dois g de gordura.

suplementos alimentaresNão há tratamento pra acrescentar a inteligência de gerar lactase, mas os sintomas são capazes de ser controlados através de dieta e remédios. O leite e seus derivados são cheios de proteínas, vitaminas e a principal referência de cálcio da alimentação, nutriente fundamental - próximo com a vitamina D - pra formação e a manutenção da massa óssea. Tomar de dois a três copos de leite por dia contribui para um adulto atingir suas recomendações de cálcio. O iogurte também podes ser uma opção para proporcionar este fornecimento. Crianças, jovens, grávidas e idosos necessitam ingerir mais leite e derivados que as excessivo pessoas.
Vinte e sete de julho de 2011 às 18:48
doze de abril de 2012 às 17:59
Observe os sintomas de intolerância à lactose
quatro bebidas que substituem o leite de vaca
Dores abdominais
(Escola Federal do ABC)
três dentes de alho amassados
Consumir em excedente alimentos funcionais que contenham glúten podes conduzir a inflamações no intestino



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/