Comentarios de lectores/as

Saúde Digestiva E Bem-Estar

Pedro Benício Martins (2018-09-20)

En respuesta a Espaço De Saúde Do Aparelho Digestivo

alimentos funcionaisLegumes Vermelhos - São repletos de betacaroteno, benéfico para o menino ao longo da amamentação. Nozes e Castanhas - Referências de Magnésio e ácidos graxos. Aveia - Fonte de ferro, cálcio e fibras são capazes de atuar em benefício da amamentação. Lentilhas - Poderá melhorar o abastecimento do leite. Bem como é rica em ferro e fibras. Água, sucos naturais e água de coco fornecem a hidratação que e lactase fundamental para fazer com que o corpo humano tenha matéria prima pra acrescentar o leite materno pra mamadas. "A ingestão de líquidos principalmente nos primeiros dias pós-parto é a melhor receita pra que o leite materno apareça logo. Ao entrar no intestino delgado, três secreções atuam sobre o quimo. São elas: suco pancreático, suco entérico e a bile. O suco pancreático é produzido pelo pâncreas, órgão anexo ao sistema digestório. Atua pela transformação de amido em maltose, pela amilase, o que evidencia que o intestino delgado fornece um meio neutro. Produz pepsina e modifica o DNA e RNA do alimento.

Frequentemente, as pessoas conseguem tolerar melhor o leite ou derivados ingerindo-os com alimentos. O quanto é necessário de modificação da dieta depende de quanto a pessoa poderá consumir de lactose sem sintomas. Tais como, alguém podes ter sintomas acentuados após comer um copo baixo de leite, enquanto outra podes ingerir um copo grande sem sintomas. Outros são capazes de com facilidade ingerir iogurte e queixos duros tais como o cheddar e suíço no entanto não o leite ou outros derivados do leite. A intolerância à lactose não chega a ser considerada uma doença. Ela é provocada pela ausência da lactase, enzima responsável pela digestão do açúcar do leite (lactose) e de seus derivados. "Nestes casos, a lactose chega ao cólon (intestino grosso) intacta, se acumulam e são fermentadas pelas bactérias que vivem no ambiente, formando ácido lático e alguns gases. A junção deste gás e do ácido são os responsáveis pelos sintomas como náuseas, diarreia, inchaço, entre outros", ressalta o profissional.

Molhos para salada, É o que ocorre no momento em que se come muito chocolate e, mesmo dessa maneira, a toda a hora quer mais um pedacinho. Outros fatores ligados ao metabolismo colaboram pra esse desejo por consumir besteiras. Nesse caso, o corpo imediatamente tem gordura, no entanto não consegue consumí-la devido a do mal funcionamento hormonal. Pra completar, os alimentos ricos em açúcar impulsionam os receptores de bem-estar e alegria momentâneo no cérebro.

Chocolate: A maioria das mães são capazes de consumir chocolate sem excessos, todavia necessitam sempre ficar concentradas pra possíveis efeitos negativos no jeito do piá. O chocolate contém teobromina, substância que podes criar irritabilidade e diarreia no moço se quantidades elevadas forem consumidas na mãe. Cafés, chás e refrigerantes: O café, chás, mate e refrigerante tipo cola em quantidade excessiva são capazes de causar irritabilidade e padrão deficiente de sono. A intolerância à lactose é a doença bem comum, provocada pela incapacidade de digerir lactose, um açúcar achado no leite e nos laticínios. A inexistência da lactase, enzima que digere a lactose, leva ao aparecimento de sintomas gastrointestinais a toda a hora que um objeto à apoio de leite é consumido. A intolerância à lactose não costuma ser uma doença importante, mas os seus sintomas são capazes de ser extremamente incômodos. O que é intolerância à lactose. Quais são as causas de deficiência de lactase. Quais são os sintomas. Como é feito o diagnóstico.

Rio de Janeiro--(DINO - 15 dez, 2016) - As ceias natalinas, que representam a combinação em diversos lares, poderão gerar um realista pesadelo para as pessoas que de imediato sofre com as incômodas alergias. Segundo uma revisão de estudos divulgada em 2008 na publicação Current Opinion in Pediatrics, leite bovino, soja, amendoim, ovo, castanhas, trigo, peixes e frutos do mar são os alimentos responsáveis por noventa por cento dos casos de alergia alimentar. E as mesas de Natal, como todos sabem, são repletos de diversas destas comidas detestadas pelo sistema imunológico dos alérgicos. Segundo o coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, o médico Marcello Bossois, o leite de vaca, presente em numerosos pratos das celebrações de conclusão de ano, como no caso da rabanada, é o maior causador dos quadros de alergia alimentar. A caseína, proteína do leite bovino, é uma das principais responsáveis pelo defeito.

O alimento passa no interior nesse tubo formado por órgãos tais como: a boca, esôfago, estômago e intestino. A digestão tem seu inicio prontamente na boca, além da quebra mecânica causada na mastigação, a digestão enzimática ocorre na ação da enzima AMILASE SALIVAR, produzida pelas glândulas salivares, age a respeito do AMIDO, transformando-o em MALTOSE, MALTOTRIOSE e DEXTRINA. 799/. O esôfago é só um caminho para o estômago, não sendo os alimentos tratados enzimaticamente por aqui. Nutrir não é só oferecer uma alimentação pra preencher as necessidades fisiológicas de fome. Nutrir bem como é precaver doenças e conservar a saúde. É de suma importância compreender como os diferentes meios de interação entre fatores de traço e dieta podem auxiliar pra alcançarmos esse intuito principal do atendimento nutricional. A peristaltase, quer dizer, o movimento muscular que empurra o alimento ao longo do estômago podes influenciar o tempo para o aparecimento dos sintomas. Apesar de os defeitos não serem prejudiciais eles conseguem ser bastante desconfortáveis. A intolerância à lactose não é uma doença. É uma carência do corpo humano que pode ser controlada com dieta e medicamentos. Deve-se ressaltar que esta indicação dietética não substitui o acompanhamento pelo médico! Importante: Só médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, apontar tratamentos e receitar medicamentos. Os detalhes disponíveis em Dicas em Saúde possuem somente feitio educativo.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/