Comentarios de lectores/as

INTOLERÂNCIA À LACTOSE - Sintomas E Tratamento

Alícia Fernandes (2018-09-17)


Este problema surge no momento em que o corpo humano não produz ou produz em quantidade insuficiente as enzimas digestivas chamadas lactase, responsáveis por quebrarem o açúcar do leite. No momento em que não ocorre esse quebra, o açúcar do leite chega ao intestino grosso inalterado, se acumulando e sendo fermentado por bactérias que produzem ácido lático e gases. Como consequência, a pessoa exibe quadros de retenção de líquido, diarreias e cólicas. Quais os Tipos de Intolerância à Lactose? Outras pessoas podem suportar de 120 a 240 ml por dia, se ingerirem alimentos com lactose ao longo das refeições. Esta união contribui a chegada gradual da lactose ao jejuno (porção média do intestino delgado) para ser digerida. Há pessoas, entretanto, cujo grau de intolerância é tal que devem de uma dieta sem nada de lactose. Sendo assim, é necessário examinar cuidadosamente os rótulos de pães, bolos, biscoitos, margarinas e outros alimentos industrializados antes de consumi-los.

comprimidos de lactaseNa realidade, em várias enzimas, os aminoácidos restantes constituem-se em sítios regulatórios, de interação com algumas moléculas (protéicas ou não) ou canais de aproximação dos substratos ao sítio rápido da enzima. A integridade da molécula enzimática é desta maneira necessária à atividade catalítica. Os alimentos passam por mudanças, transformando- os em substâncias mais claro, que serão absorvidas pelo sangue e pela linfa e distribuídas pra todo o organismo. A suspeita de intolerância à lactose surge com os sinais e sintomas e para auxiliar no diagnóstico temos dois testes. O primeiro é o teste de tolerância à lactose, no qual é dado ao paciente um líquido com uma quantidade determinada de lactose e a escoltar é capacidade a glicemia. O acrescentamento da glicemia a começar por certos níveis sugere que a lactose foi digerida pela lactase com consequente liberação e absorção da glicose (que entra pela composição da lactose). Como o amido danificado tem alta competência de inserir água, quando a amilase atua a respeito de ele, ocorrem transformações na extensibilidade e na técnica de retenção de água da massa. São enzimas presentes em pequena quantidade no trigo, mais vários nos produtos maltados, pra panificação utilizam-se aquelas obtidas de fontes bacterianas ou fúngicas. As proteases degradam proteínas complexas em compostos mais claro. Na massa do pão, atuam sobre isto as ligações peptídicas do glúten, suplementos alimentares fragmentando-as, atuando de forma desigual ao empenho mecânico e agentes redutores. De forma geral, as proteases atuam no pão de forma a aperfeiçoar a extensibilidade e a textura da massa, além de suprimir o tempo de mistura da massa em até 1/três em estabelecidas situações.

Também, traz nutrientes parecidos ao da bebida de origem animal. Supostamente não. Na natureza, os mamíferos só consomem a bebida na infância. Depois, a base da dieta é carne ou vegetais. O homem é o único que insiste em tomar leite pela idade adulta. João César Castro Soares. Os médicos e a nutricionista consultados não desaprovam manter o leite no cardápio dos adultos.

Como repercussão, o corpo humano tem inexistência de enzimas pra conservar os tecidos em boas condições. A maior quantidade das pessoas que jejuam passam pelo que é conhecido como uma instabilidade curativa. Os pacientes conseguem constatar náuseas, vômitos e tonturas. O que se passa é que as enzimas estão a trabalhar pra mudar a suporte doente do corpo humano. Porém depois de liberação médica é possível tentar a reintrodução de alguns derivados do leite, como queijos e iogurtes, de forma gradativa para perceber a tolerância do paciente. Kátia. Conforme a nutricionista, não é possível definir uma dosagem exata de ingestão diária, porque não se podes mensurar a quantidade de lactase (enzima que digere a lactose) que o indivíduo produz. A especialista alerta que ao inverso do que muitas pessoas pensam, produtos sem lactose não têm menos cálcio. Se o intolerante a lactose optar por não consumir lácteos sem lactose, uma dica é substituir lácteos por leites vegetais. Pra finalizar, a nutricionista orienta que evitar é a melhor saída.

Toda humanidade que tem geneticamente uma intolerância, tem má absorção de lactose, contudo isto não circunstância sintomas a todo o momento. Há países, como o Japão, em que praticamente toda a população tem essa característica. O especialista explica que normalmente os sintomas aparecem entre meia hora e uma hora após a ingestão do leite ou derivados, como chocolate, sorvetes, leite condensado, creme de leite, iogurte, manteiga, pudins e queijos. Barbuti ressalta todavia, que isto depende do grau de intolerância à lactose e de quanta lactose tem o alimento consumido. — Queijos quanto mais duros, menos lactose. Um parmesão, como por exemplo, tem pouca lactose, no tempo em que um queijo mais mole tem mais lactose.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/