Comentarios de lectores/as

Espaço De Saúde Do Aparelho Digestivo

Pedro Benício Martins (2018-09-16)


capsulas de lactaseA intensidade dos sintomas varia segundo a ocasião, todavia eles costumam ser amenos. Caso perceba os sintomas acima e suspeite que eles estejam ligados à ingestão de lactose, procure um médico e explique a ocorrência. A consulta costuma ser rápida, em vista disso é sério que você agilize e leve os seus sintomas anotados, para descrevê-los ao médico. Como as enzimas agem? Elas controlam diversas funções vitais incluindo os processos metabólicos que convertem nutrientes em energia e em novos utensílios pra células, além de acelerar a reação dos processos bioquímicos, ocasionando-os mais garantidos. As enzimas conectam-se às substâncias reagentes e enfraquecem certas ligações químicas, de forma que menos energia (de ativação) é necessária para que as reações ocorram. Se as enzimas estivessem ausentes, suplementos alimentares as reações químicas seriam lentas demasiado pra doar suporte à vida. Uma mesa farta de café da manhã com pão de queijo, iogurte e leite com café poderá querer dizer, para alguns, somente uma forma de começar o dia. Pra outros, o cardápio, que é aparentemente comum e inocente, resulta em grandes desconfortos nas horas que se seguirão. Náusea, vômito, dores abdominais, gases e diarreias depois de comer leite e seus derivados são alguns dos sintomas de quem sofre com intolerância à lactose. A deficiência da enzima lactase é o que faz o corpo humano ser incapaz de digerir o açúcar localizado no leite, a lactose. "É normal que o organismo irá parando de produzir a enzima no decorrer da vida, isto por causa de o leite deixa de ser primordial para o corpo." Ainda segundo a médica, o leite é preciso na infância. "Somos os únicos mamíferos que continuam a beber leite após crescer", inclui.

Os concentrados de enzimas de plantas ou enzimas de fungos são melhores para pré-digestão da comida do que comprimidos de enzimas pancreáticos. Isso porque as enzimas de plantas são capazes de atuar melhor em meios ácidos como o estômago, no tempo em que que os enzimas pancreáticos só trabalham no meio alcalino do intestino delgado. Se os comprimidos tiverem um revestimento entérico, desse jeito não são apropriados, uma vez que só serão liberados após transpor o estômago. Nessa altura é demasiado tarde pra pré-digestão da comida. Por aqui o corpo humano imediatamente terá usado as suas enzimas para digerir a comida. Uma alimentação deficiente em enzimas razão uma redução de 30% no tempo de vida.

Como por exemplo, o organismo não faz emprego da lactose diretamente como referência de energia, para que isso ocorra é preciso à hidrólise convertendo em suas duas moléculas básicas (glicose e galactose) e absorção rodovia intestino delgado. O processo de hidrólise (quebra) da molécula de lactose acontece graças à ação específica de uma enzima denominada de ß-galactosidase, lactase-hidrolase phloritzin(CE três.Dois.1.Vinte e três/vince e seis) denominada de lactase. A Intolerância à Lactose caracteriza-se pela incapacidade do indivíduo em digerir a lactose ( açúcar do leite ) devido a deficiência ou ausência da enzima intestinal chamada lactase. Sete,2g/100 ml), leite de vaca (4-5g/100 ml) e derivados. Ela é hidrolisada no intestino delgado ( jejuno) perante a ação da lactase, em glicose e lactose, que por tua vez serão absorvidas pelas células intestinais a encerramento de gerar energia.

Dica compartilhada por Natalia Dourado. "A ajuda de uma nutricionista pra alternativa desses alimentos na fase inicial de adaptação é de extrema credibilidade. Outra dica é se atentar sempre aos rótulos dos alimentos, para assegurar que não haja nenhum ingrediente que os intolerantes não possam ingerir", fala. Apesar da dificuldade inicial, Renata Martins, mãe de Maria Eduarda, diz que quando começou a treinar receitas em residência e a pesquisar novos fornecedores, tudo ficou muito mais descomplicado. E quando sai pra comer fora, ela sempre leva alguma coisa feito em residência pra refeição da filha. Convivendo com a lactose - Felizmente, a intolerância a lactose é fácil de ser contornada. Apesar de não existir métodos de ampliar a realização de lactase pelo corpo humano, uma dieta podes controlar o problema. Segundo Kimielle, vários jovens e adultos não necessitam abrir mão totalmente do consumo de alimentos com lactose. "As pessoas diferem nas quantidades de lactose que conseguem ingerir. Alguns conseguem tomar um copo de leite sem dificuldades, no entanto não conseguem tomar dois. Outros podem ingerir queijos curados, no entanto não conseguem ingerir queijos frescos. O controle da dieta pras pessoas intolerantes depende de se testar os limites que qualquer um suporta. Um dos maiores dificuldades para as pessoas que tem intolerância, propriamente por não evitarem o consumo leite e seus derivados, é ter o consumo de cálcio comprometido.

Bebidas vegetais, tais como, são à apoio de soja, amêndoas e castanhas e servem como escolhas ao leite de vaca. Se mesmo sendo assim você ainda não se adaptou a essas bebidas vegetais e não conseguiu reduzir o consumo de leite, é possível incorporar gotas da enzima lactase aos alimentos à apoio de lactose pra facilitar a digestão deste açúcar. "Como a modificação gênica é recessiva, se faz primordial que em tal grau o pai quanto a mãe transmitam o gene da intolerância à lactose pro filho, portanto a raridade", explica Gabriela. Ainda que não exista uma cura à intolerância, tem como controlar os sintomas. O rumo mais acessível é deixar de consumir alimentos com lactose, todavia outra dica é ingerir a lactase, a tal enzima que digere a lactose, em maneira de cápsula ou comprimido mastigável antes de consumir leite normal, aponta Andreia. No entanto, esse consumo tem que ser orientado por um especialista qualificado.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/