Comentarios de lectores/as

Dica: Intolerância A Lactose

Pedro Benício Martins (2018-09-16)


Como a intolerância é também genética, os brasileiros, com fortes traços dessas etnias, são extremamente afetados. Além da genética, a circunstância podes apresentar-se com o envelhecimento, quando o ser vai produzindo cada vez menos lactase (enzima da digestão da lactose), ou como repercussão de alguma doença que compromete o intestino. Bebês prematuros bem como têm mais oportunidadess de serem intolerantes à lactose, dado que a geração de lactase acontece principalmente no último trimestre da gravidez. A alergia à proteína do leite acontece quando o sistema imunológico reage contra esse alimento como se ele fosse um agressor, passando a fornecer anticorpos (contra este antígeno). Os sintomas da alergia conseguem ser coceira, manchas vermelhas, angústia e distensão abdominal, gases, coriza, respiração custoso e inchaço, principalmente, nas pálpebras, face, lábios e língua, além de outros mais sintomas e conseguem passar-se imediata ou tardiamente.

suplementos alimentaresA Intolerância à Lactose em bebês. Muitos bebês australianos são desmamados desnecessariamente visto que a sua irritabilidade é erroneamente diagnosticada como intolerância à lactose. Na realidade, a maneira delicado desta doença - conhecida como intolerância à lactose primária (onde a moça não produz lactase, desde o nascimento) - é muito rara. Intolerância à lactose secundária (que se desenvolve depois do desmame) é mais comum. Isto poderá ocorrer temporariamente depois de um ataque de gastroenterite, por exemplo, porém diversas vezes melhora depois de numerosas semanas quando o revestimento do intestino é sarado. Várias pessoas com intolerância à lactose têm um grau de tolerância peculiar, o que lhes permite consumir alguma lactose com sintomas mínimos. Essa suplementação não faz com que a pessoa reverta o quadro de intolerância, mas sim com que o corpo humano consiga digerir o açúcar do leite, de forma a evitar os indesejáveis sintomas. A Suplementação de Lactase Podes Ser Feita Por Qualquer Pessoa Com Intolerância à Lactose? É interessante ressaltar que as cápsulas, comprimidos ou mesmo o pó de lactase não são medicamentos, no entanto sim suplementos nutricionais.

O nosso corpo não consegue puxar moléculas grandes de açúcar, portanto, nosso sistema digestivo retém enzimas especiais, que quebram açucares complexos em açucares fácil (monossacarídeos), permitindo tua absorção nos intestinos. A lactase é uma dessas enzimas, sendo produzida no intestino delgado. Sua ação consiste particularmente em quebrar a lactose em glicose e galactose, permitindo que os intestinos consigam sugar os açúcares presentes no leite. Pesquisadores identificaram uma possível ligação genética pra deficiência primária de lactase comprar. Várias pessoas herdam um gene de seus pais que as tornam passíveis de desenvolverem deficiência primária de lactase. Esta descoberta podes ser proveitoso no desenvolvimento de futuros testes genéticos para identificar pessoas em risco pra intolerância à lactose. A deficiência secundária de lactase resulta da dureza ao intestine delgado com doenças diarreicas graves, doença celíaca, doença de Crohn ou quimioterapia.

Realizar uma atividade física de estômago vago não é saudável. Contudo tem comida que sabota tua corrida e novas que são combustível Premium. Em vista disso, é tão relevante entender a fazer as trocas de alimentos de um jeito inteligente, sendo que a primeira recomendação é prestar atenção nos produtos com fibras, lactose e açúcar em excedente. Você pode condizer o consumo ao teu treino e às tuas refeições. O consumo excessivo de suplementos de enzimas digestivas pode acarretar diarréia, então, tem que-se averiguar o seu funcionamento intestinal. Casos de reações alérgicas são raros, entretanto estas não são descartadas. Estudos evidenciam que a suplementação de enzima digestiva está oferecendo deficiência às enzimas naturais, assim é interessante avaliar as recomendações de uso e as escolhas de benefícios e prejuízos. A ingestão de suplementos de enzima digestiva é contra indicado para gestantes, mulheres em fase de amamentação e crianças.

O glutamato monossódico poderá causar uma doença conhecida como a síndrome do restaurante chinês, que resulta em dor no peito, palpitações e fragilidade. • Os alimentos que atuam diretamente nos mastócitos e provocam libertação de histamina são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, ovos, peixe, mariscos, ananás e especiarias (canela). • Os alimentos que contêm histamina e outros mediadores causadores de sintomas são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, mariscos, ruibarbo, queijo, arenque, bananas, cavala, bacalhau, pimenta, nozes, vinho, couve fermentada e atum.

Seja uma intolerância passageira, definitiva ou uma alergia, o episódio é que quem tem estes dificuldades precisará, invariavelmente, modificar seu cardápio. Não existe cura nem sequer medicamento para a doença celíaca e a única forma de conviver com ela é riscando em definitivo do cardápio alimentos que contenham glúten. No caso da intolerância à lactose, a retirada ou diminuição do leite e derivados do cardápio vai precisar de cada caso. No Brasil, a lactase é encontrada apenas nas farmácias de manipulação, porque, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a enzima lactase é um remédio de origem biológica. Em outros países, no entanto, a enzima é considerada alimento e tem venda liberada em farmácias e supermercados. Segundo a agência reguladora, ainda não há, no nação, interesse das empresas em montar o item para vendas nas farmácias. Outra alternativa para não passar mal ao comer derivados de leite são os probióticos, "as bactérias do bem", que quando tomadas continuamente conseguem melhorar a digestão da lactose. Estes recursos são especialmente importantes para mulheres que neste momento passaram pelo tempo da menopausa e devem ingerir derivados do leite para absorverem cálcio.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/