Comentarios de lectores/as

Testes De Sistema Endócrino (1/quatro)

Alícia Cavalcanti (2018-09-16)

En respuesta a LACTOSE X PROTEÍNA DO LEITE

suplementos alimentaresA saliva também dissolve algumas moléculas que são captadas pelos receptores de sabor nas papilas gustativas da língua (permitindo o reconhecimento dos sabores). O alimento mastigado e ensalivado fica reduzido à uma pasta mole: o bolo alimentar. Como as enzimas atuam no estômago ? O estômago recebe o bolo alimentar e o piloro é fechado pra que o bolo alimentar não passe prontamente para o duodeno. No caso da intolerância genética, dúvidas étnicas estão relacionadas. De acordo com pesquisas, no Brasil, 70 por cento dos adultos tem algum grau de intolerância à lactose. Marcelo declara que "a população brasileira é formada por uma mistura de etnias e os bovinos só foram introduzidos no país no século XVI. Etnias mais puras, como a dos nórdicos, têm um teor bastante baixo de intolerância à lactose, por causa de, culturalmente, eles consomem produtos lácteos em grande quantidade há bem mais tempo. Agora os asiáticos, negros africanos e índios por não terem, a princípio, a cultura de consumo de leite, são mais susceptíveis à intolerância à lactose".

Fontes: Gisele Pontaroli Raymundo, professora de Nutrição da PUC / Mônica Lisboa, professora do departamento de Pediatria da USFC. O consumo de leite vem aumentando nas últimas décadas no Brasil. De 1981 até hoje, a ingestão per capita cresceu 75 por cento, chegando a 165 litros anuais, por volta de 450 ml diários, segundo dados recentes divulgados pela Associa­ção Brasileira de Produtores de Leite. Apesar dos benefícios da inclusão de produtos lácteos na dieta, o maior consumo de leite trouxe um efeito colateral súbito: a intolerância à lactose.
Leite de vaca, queijos, manteiga, requeijão, creme de leite e além da conta derivados de leite
Leite nas refeições poderá prejudicar a absorção de ferro, diz nutricionista
Lorena Castanho Chagas alegou
Enjoos frequentes
10 de novembro de 2012 às 18:Quarenta e sete
Fórmulas de soja pra crianças com menos de 2 anos

Cólicas abdominais
Divida a ingestão de produtos lácteos em pequenas quantidades ao longo do dia
um colher de chá de sal marinho
Retém grupos funcionais das funções orgânicas álcool e éter

É interessante saber diferenciar a intolerância à lactose da alergia à proteína do leite de vaca. Esta última é uma doença quase que exclusiva em crianças, e promove sintomas diferentes dos apresentados pela intolerância à lactose, tais como lesões pela pele e problemas respiratórios. De imediato as pessoas que apresentam a intolerância à lactose, apresentam uma tolerância individual a esse carboidrato presente no leite, isto é, existe uma quantidade que cada pessoa podes ingerir de leite e seus derivados sem mostrar os sintomas de intolerância. A realização da enzima lactase o que é é "dose dependente", ou seja, o corpo humano produz com o desafio causado pelo consumo de leite.

Indivíduos que em algum momento da vida passam a ingerir uma quantidade mais elevada de lactose ( ex: pessoas com osteoporose ) podem vir a elaborar a intolerância ao leite e seus derivados devido à geração insuficiente de lactase. Como é diagnosticada a intolerância à Lactose? Teste de intolerância à lactose ( TTL ): mede a capacidade que o ser necessita de digerir a lactose. O que é a Lactase? A Lactase é uma enzima responsável pela hidrólise da lactose. A molécula da lactose é demasiado complexa pra transpor a parede do intestino; deve sofrer a ação da enzima Lactase, pra ser decomposta em glicose e galactose. Na deficiência da Lactase, a lactose não digerida passa ao intestino grosso, originando diarréia fermentativa e outros transtornos digestivos.

suplementos alimentaresO diagnóstico poderá ser confirmado com o Teste de Tolerância à Lactose (TTL) ou pelo Teste Respiratório. O teste mais acessível é fazer abstinência total de leite e produtos derivados do leite (queijo, iogurte, bolos) durante uma ou duas semanas e notar o resultado. Se os sintomas desaparecem há bastante por ventura uma Deficiência de Lactase. Qual o tratamento ? O tratamento da Deficiência de Lactase tem que ajustar-se a cada individuo. Devemos ingerir uma quantidade de leite que não nos cause sintomas porém que nos forneça o cálcio e as proteínas de que necessitamos. Algumas pessoas aturam bem um copo de leite mas têm sintomas se beberem dois copos. Outros toleram bem meio copo de leite e não suportam um copo, outros aturam bem o queijo ou o iogurte.

O kefir transforma a flora intestinal putrefativa, substituindo-a pelos bacilos lácticos de propriedades anti-sépticas. Também produz a secreção de uma substância antipútrida que persiste ainda após o desaparecimento dos bacilos. É falar que muda a putrefação (nocivo pro organismo humano) pela fermentação láctica. Segundo investigações da Faculdade da Prata, os microorganismos presentes no kefir combatem especificamente a Escherichia coli, temida bactéria responsável de afecções como a síndrome urêmico hemolítico, que podes ter conseqüências letais em crianças pequenas. Dado que a ingestão de kefir aumenta a proteção contra estas infecções, começou-se a introduzi-lo pela dieta infantil. O kefir não só dificulta a povoação de micróbios patógenos no intestino, como também aporta abundante ácido láctico.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/