Comentarios de lectores/as

Saúde Digestiva E Bem-Estar

Alícia Fernandes (2018-09-13)


lactase em capsulasEvitar leite desnatado ou semi-desnatado - esta substância viaja muito rapidamente a partir do intestino e causa sintomas em pessoas que são intolerantes à lactose. Além disso, muitos produtos lácteos pobres em gordura são capazes de conter leite desnatado em pó, que tem uma dose superior de lactose. Consumir quantidades moderadas de leite. A maioria das pessoas com esta doença podes tolerar 20 ml de leite por dia, todavia é necessário aprender o teu grau de tolerância. Comer laticínios fermentados tais como iogurte, queijo, queijo envelhecido (por exemplo mussarela) e manteiga, geralmente não circunstância problemas. Você necessita ingerir alimentos que contenham lactose, juntamente com outros alimentos ou em momentos diferentes durante o dia, ao invés de consumir uma enorme quantidade numa só vez.

Na fermentação, bactérias quebram os açúcares do leite, facilitando a digestão. No entanto essas bactérias cobram um valor: uma boa fração das calorias do alimento é consumida por elas. Desse modo, as pessoas que viviam em um lugar com pouca oferta de alimento conseguiam ingerir mais calorias se tomassem o leite sem depender fermentá-lo. Quem tivesse acesso a vacas, ovelhas, cabras ou camelos consumia mais energia e se saía melhor que aqueles adultos que não conseguiam digerir esse alimento.

No entanto, se quisermos obedecer às leis naturais, deveríamos parar de tomar leite desse jeito que nascem os dentes. A esta altura, o leite, mesmo humano, deixa de ser um alimento completo. É o que acontece com os excessivo mamíferos, que mudam sua dieta logo que nascem os dentes. Os seres humanos são os únicos animais que continuam a se alimentar de leite - definitivamente de outros animais - durante toda a existência. Os adeptos da alimentação natural com apoio macrobiótica notabilizam que o leite de cada mamífero é adequado para cada espécie.

Iogurtes, mesmo quando consumidos em enorme quantidade, não causam sintomas, visto que as "bactérias do bem" (probióticos) presentes nas suas fórmulas (Lactobacillus Acidophillus, Lactobacillus Rhamnosus, Bifidobacterium Bifidum) iniciam a "quebra" da lactose, que facilita a digestão da lactose. O consumo de probióticos em cápsulas juntamente com alimentos que contenham lactose facilita sua digestão. E também serem usados pra prevenir e cuidar doenças, como promotores de avanço e como imunoestimulantes. O que é colesterol? Avaliação. Segundo a Anvisa, mais de quatrocentos propostas recebidas estão sendo analisadas. A regulamentação precisa processar-se ainda nesse semestre, mas o recurso de adequação podes ser concluído em dois anos. "A expectativa é de que o foco seja pautado nas reuniões da Dicol (Diretoria Colegiada) até a primeira quinzena de fevereiro e, tão logo seja aprovado, será publicado", diz Nélio Cézar de Aquino, gerente de registro de alimentos da Anvisa. "Foi apresentado período de doze meses para permitir que os fabricantes façam as adequações necessárias, essencialmente os fabricantes de matérias-primas para fins industriais. E foi acordado um tempo adicional de doze meses para adequação dos produtos destinados ao cliente final", complementa. Para ser considerado sem lactose, a quantidade do açúcar precisará ser inferior ou igual a 10 miligramas por cem gramas.

Quando a menina nasce, o intestino é estéril, contudo cedo são introduzidos microorganismos através do alimento. Em crianças que mamam há amplo número de lactobacilos, gerando-se assim um pH inadequado pra proliferação dos germes da putrefação. Em crianças alimentadas com mamadeira, dá-se, uma flora mais mista, sendo menos proeminentes os lactobacilos. Os sintomas mais comuns da intolerância à lactose são náusea, dores abdominais, diarréia ácida e abundante, gases e incômodo; a enxaqueca não faz quota dos sintomas da intolerância, visto que o modo é só digestivo e não imunológico. A intolerância à lactose acontece devido à inabilidade pra digerir quantidades relevantes do açúcar do leite, a lactose. Impossibilite pães, sopas, molhos de salada, cereais, misturas para bolo e doces. Afaste do cardápio também todos os que apresentem em sua composição leite, creme de leite, leite em pó, soro de leite, coalhada e queijo - confira os rótulos. Troque o sorvete de creme pelos de frutas (leia o rótulo, por causa de alguns desse tipo levam leite). No local do molho quatro queijos, use o de tomate. E prefira o leite de soja ou de arroz à versão integral.

Os achados sugerem que podem haver outras mutações ainda desconhecidas e que a prática de digerir leite não é simples dúvida de ser qualificado ou não. A herança genética responsável por ela é mais complexa do que se imaginava, e podes explicar os diferentes graus de tolerância a que os adultos se referem no momento em que tomam um copo de leite. O diagnóstico de intolerância à lactose não deve ser interpretado lactase como tomar uma restrição completa de consumo de lácteos. Com a inclusão de produtos zero lactose pela dieta é possível diminuir os sintomas de dores abdominais, inchaços, gases e diarreia que tanto incomodam os intolerantes sem perder o prazer de tomar aquele café com leite que tantos gostam. Foi pensando nesses compradores que a Embaré lançou o leite Camponesa Zero Lactose, que facilita a digestão do alimento pra todos os compradores e garante os proveitos do leite aos que apresentam a intolerância. O leite Camponesa Zero Lactose é semidesnatado e podes ser usado da mesma forma que usamos o leite comum: puro, com chocolate, café ou em todas as receitas doces e salgadas. Vale a todo o momento recordar que o leite é um alimento naturalmente rico em proteínas, vitaminas e minerais essenciais pro equilíbrio de nosso corpo humano. O leite Camponesa Zero Lactose é repleto de vitaminas A, C e D. Também, é interessante referência de cálcio e fósforo de alta absorção.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/