Comentarios de lectores/as

Chocolate Sem Lactose: 10 Chocolates Sem Lactose

Alícia Fernandes (2018-08-24)


Em alguns casos mais amenos, produtos lácteos ainda podem ser consumidos, contanto que em pequena quantidade e com alguns cuidados. Possibilidade as versões magras, light ou desnatadas dos produtos que contêm lactose. Neste caso, é relevante permanecer ligado aos sintomas e consultar um médico para que o mesmo diagnostique se você podes consumir estes produtos.
2 fatias médias de tofu
Intestino delgado
Najoua argumentou
Iolanda disse
trinta de abril de 2012 às 1:07

alimentos funcionaisPerceber 10 chocolates sem lactose pode ser uma saída para os chocólatras de plantão que sofrem com essa intolerância a lactose. Quem geralmente tem intolerância a lactose, precisa ficar sem consumir produtos à apoio de leite e seus derivados pra que não prejudique o seu organismo. Quer melhor conhecer sobre esse distúrbio da intolerância a lactose e olhar maneiras de combatê-lo e convertê-lo? A intolerância aparece depois. A presença de lactose e destes compostos nas fezes no intestino grosso aumenta a pressão osmótica (retenção de água no intestino), causando diarréia ácida e gasosa, flatulência excessiva (excedente de gases), cólicas e acrescento do volume abdominal. Os sintomas mais comuns são náusea, dores abdominais, diarréia ácida e abundante, gases e desconforto. A severidade dos sintomas depende da quantidade ingerida e da quantidade de lactose que cada pessoa pode tolerar. Ademais, diversos alimentos contêm corantes, aromatizantes, conservantes, etc., que podem assim como causar sintomas de intolerância alimentar. Os aromatizantes são: cinamato (canela), anetol (alcaçuz), baunilha, eugenol (cravinho) e mentol. Os aromatizantes são: E 620, E 624, E 626, E 629, E 630 e E633. Os sintomas de alergia alimentar e de intolerância alimentar quando são apenas digestivos são diversas vezes semelhantes e em vista disso freqüentemente confundidos.

A hipolactasia está relacionada à redução da atividade da enzima lactase pela mucosa do intestino delgado, o que ocorre de forma gradual, geneticamente programada e irreversível. O aparecimento de sintomas gastrointestinais está filiado à má absorção da lactose, molécula construída na ligação dos monossacarídeos glicose e galactose, que passa a ser fermentada por bactérias intestinais, originando o quadro clínico que caracteriza a suplementos alimentares intolerância. O mercado alimentício brasileiro tem 24 meses pra se adaptar à nova determinação. O tempo foi determinado com base no tempo que a indústria e seus fornecedores devem para adequação e bem como para esgotarem os estoques na atualidade existentes. Só os estabelecimentos que preparam os alimentos, sem embalagens ou embalados no próprio ponto de venda, a pedido do freguês, não estão obrigados a avisar sobre o assunto de lactose. Leite, queijo, iogurte e manteiga são alimentos com facilidade localizados na mesa dos brasileiros e que podem provocar náuseas, diarreia, exagero de gases, aflição de estômago além de outros mais incômodos em pessoas que tem intolerância à lactose.

"A alergia à proteína do leite de vaca é algo extremamente específico e que precisa de acompanhamento. Os sintomas acontecem de forma extremamente imediata e pedem atenção no começo da amamentação, já que a proteína pode ser passada pelo leite materno", diz Beatriz. Retirar a lactose da dieta não deixa a refeição mais light? O leite com ou sem lactose tem o mesmo valor calórico. "O que diferencia o valor calóricos dos produtos lácteos é a redução de peso. Produtos light são aqueles que têm como propósito eliminar tuas calorias. No caso dos produtos sem lactose, o objetivo é oferecer um objeto sem o açúcar às pessoas que são intolerantes pra que elas possam se auxiliar dos nutrientes do leite", explica Beatriz. É interessante conservar a ingestão de alimentos com lactose pra que o corpo não pare de fornecer a lactase. "Quando o corpo pra de ingerir certos nutrientes que dependem de enzimas pra serem digeridas, automaticamente deixa de as fornecer. Assim sendo é importante conservar um ritmo de consumo", alerta Beatriz.

SACARASE: Atua a respeito da sacarose (como o nome sugere) e a transforma em glicose e frutose. É produzida pelo intestino delgado (pelas células da parede dele) e como as enzimas do pâncreas, atua melhor quando o pH é alcalino. LACTASE: Também é produzida pelo intestino delgado e age sobre alactose transformando a em galactose e glicose. Há assim como enzimas que já possuem nomes "famosos" e glorificados e que não seguem esta regra, como a pepsina, que age a respeito de as proteínas durante a digestão no estômago. Como as enzimas são bem como proteínas, fatores como o pH, a temperatura e a concentração de substrato irão influenciar no teu funcionamento. As enzimas, como toda proteína, sofrem desnaturação em certas condições e param de funcionar.

Cada caso é um caso. Segundo: Não existe Whey Protein sem leite. Gente, se Whey Protein é proteína do leite, como ele não vai ter leite? Ele pode não ter lactose, como falei acima, entretanto as proteínas do leite, vai ter sempre. Qual opção fica: Proteína de arroz, que é fantástica também. Abri esse parêntese nesse lugar porque muita gente me pede encomendas com proteína e eu não faço (ou ao menos não ainda). Procuramos, sempre, agir com tranquilidade, com muita discussão, todavia, além de tudo, com muita naturalidade", relata. Encontre duas informações de receitas fácil e fáceis de fazer para as pessoas que não podes ingerir glúten e lactose. Numa panela aquecer metade do azeite. Absorver a cebola, o pimentão, o louro e o tomilho.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/