Comentarios de lectores/as

Mal-estar Num Copo De Leite

Alícia Fernandes (2018-08-24)


Inchaço abdominal Se os sintomas passarem e reaparecerem uma vez que os alimentos são reintroduzidos, a intolerância à lactose é a circunstância mais provável. Outro teste é substituir o leite comum pelo leite sem lactose. A maioria das pessoas com intolerância à lactose pode aguentar com pequenas quantidades de lactose, tais como um copo de leite. LACTASE INDUSTRIAL A lactase é uma enzima produzida pelo intestino no momento em que a gente é garota. Ela quebra o carboidrato lactose, que é amplo, em dois carboidratos menores: a glicose e a galactose. Estes carboidratos menores passam pelas paredes do intestino geralmente e conseguem ser aproveitados pelas células. À proporção que a gente envelhece, o intestino vai reduzindo a criação da enzima lactase e não consegue mais quebrar a molécula de lactose. O adulto se torna intolerante à lactose visto que ela fica lá inteira no intestino atrapalhando a digestão. Oferece gases, dói a barriga, é desagradável. Aí nós temos duas possibilidades: ou para de tomar leite, ou arruma lactase de outro lugar. Pra colocar lactase dentro da caixa de leite, a indústria conta com uma cultura de bactérias que fabricam a enzima.

comprimidos de lactaseDesse jeito, ao comparecer no intestino grosso a lactose não está digerida corretamente, e aí, ao ser fermentada por bactérias ocorre efeitos desagradáveis como retenção de líquidos, cólicas abdominais e diarreias. É comum confundir intolerância à lactose com alergia ao leite, mas esses dois dificuldades têm distinções e desse modo merecem tratamentos diferentes. Existe quem o ame e não o rejeite em ocasião nenhuma. No entanto tem quem o odeie. O leite, considerado o alimento excelente por vários, não é suportado por considerável quota da população. Para as pessoas que sofre de intolerância à lactose, beber leite ou ingerir seus derivados cria gases, estufa o abdome e fornece cãibras. Essa rejeição ocorre em pessoas que não produzem a enzima lactase em quantidade suficiente pra digerir a lactose que consomem.

Tais como, o organismo não faz uso da lactose diretamente como referência de energia, pra que isso ocorra é necessário à hidrólise resultando em tuas duas moléculas básicas (glicose e galactose) e absorção rodovia intestino delgado. O processo de hidrólise (quebra) da molécula de lactose ocorre graças à ação específica de uma enzima denominada de ß-galactosidase, lactase-hidrolase phloritzin(CE 3.2.Um.23/vince e seis) denominada de lactase. A Intolerância à Lactose caracteriza-se pela incapacidade do cidadão em digerir a lactose ( açúcar do leite ) graças a deficiência ou ausência da enzima intestinal chamada lactase. 7,2g/100 ml), leite de vaca (4-5g/100 ml) e derivados. Ela é hidrolisada no intestino delgado ( jejuno) perante a ação da lactase, em glicose e lactose, que por tua vez serão absorvidas pelas células intestinais a encerramento de gerar energia.

Entretanto eu tinha outra: por que antes os leites tinham 90% menos lactose, e agora tudo que eu encontro no supermercado são leites zero lactose? De acordo com o engenheiro químico Jaime Dietrich, da Globalfoods (distribuidora de lactase holandesa, entre outros insumos da indústria de alimentos), era perfeitamente possível os laticínios terem feito leites zero lactose desde o começo. No entanto, talvez, num primeiro instante, remedio para lactose preço não ter de esperar mais que trinta horas, a pioneira neste mercado tenha decidido parar nos 90%. E a concorrência foi atrás.

Este defeito surge quando o corpo não produz ou produz em quantidade insuficiente as enzimas digestivas chamadas lactase, responsáveis por quebrarem o açúcar do leite. No momento em que não ocorre esse quebra, o açúcar do leite chega ao intestino grosso inalterado, se acumulando e sendo fermentado por bactérias que produzem ácido lático e gases. Como resultância, a pessoa retrata quadros de retenção de líquido, diarreias e cólicas. Quais os Tipos de Intolerância à Lactose? Outras pessoas são capazes de suportar de 120 a 240 ml por dia, se ingerirem alimentos com lactose ao longo das refeições. Esta combinação auxilia a chegada gradual da lactose ao jejuno (porção média do intestino delgado) pra ser digerida. Há pessoas, mas, cujo nível de intolerância é tal que necessitam de uma dieta sem nada de lactose. Portanto, é necessário examinar cuidadosamente os rótulos de pães, bolos, biscoitos, margarinas e outros alimentos industrializados antes de consumi-los.

suplementos alimentaresLeite desnatado pasteurizado, creme de leite pasteurizado, cloreto de sódio, enzima lactase, regulador de acidez ácido lático, estabilizante polifosfato de sódio e conservador sorbato de potássio. NÃO CONTÉM GLÚTEN. ALÉRGICOS: CONTÉM LEITE E DERIVADOS. Consumir PREFERENCIALMENTE Perante ORIENTAÇÃO DE NUTRICIONISTA OU MÉDICO. DIABÉTICOS: CONTÉM GLICOSE E GALACTOSE. Validade de 90 dias. Dr. constipação intestinal, excesso de gases intestinais, barriga alta(abdomem distendido) podem ser sintomas de intolerância ou alergia alimentar? Com certeza, realmente compensa investigar, sim. Os altos índices de anemia e de doenças causadas na deficiência de ácido fólico, na população brasileira, levaram o Ministério da Saúde e a Anvisa tornar obrigatória a fortificação das farinhas de trigo e milho. Desta forma, poderíamos prolongar o nosso tempo de existência vinte ou mais anos. Mesmo em uma dieta de crus deve-se acrescentar enzimas já que o nosso corpo humano usa-as de tantas formas e assim sendo poderemos preservar a nossa reserva pra ocorrências de doença, situações extremas de temperatura e durante ocorrências de exercício vigoroso. Conclui o Dr. Howell, que a titulo de curiosidade, neste momento passou certamente dos 70 anos e continua a sentir-se como se tivesse trinta, praticando ainda jogging todos os dias. A importância das enzimas é ilustrada na ocorrência do albinismo, doença congênita que se manifesta pela despigmentação da pele, dos cabelos e da íris. O albinismo tem que-se à inexistência da tirosinase, uma das muitas enzimas que regulam o metabolismo e as funções dos organismos vivos.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/