Comentarios de lectores/as

Pra Que As Ruas Salvem

Alícia Fernandes (2018-08-07)


A doença celíaca ou enteropatia por glúten é uma síndrome de má-absorção causada por danos ao vilos e microvilos intestinais decorrentes da hipersensibilidade ao glúten. Os vilos danificados assumem uma arquitetura anormal, levando à má-absorção. A primeira definição desta doença data de 1888 por Samuel Gee, que a denominou de mal celíaco (celiac affliction). Outras denominações medicamento para lactose a doença celíaca são, esteatorréia idiopática e espru. A doença celíaca é uma doença intestinal causada por transformações imunológicas, que ocorre em pessoas geneticamente predispostas. Sua incidência é de 0,5% a um,0% da população geral. As lesões intestinais causadas pelo glúten (proteína presente no trigo) surgem com a ingestão de alimentos contendo essa proteína. Acontece distúrbios da maturação das células epiteliais dos vilos, inflamação da mucosa do intestino delgado e perda de vilos em graus variados, processos cujo efeito encerramento é uma mucosa de porte atrófico.

alimentos funcionaisO defeito atinge 50 por cento das pessoas, segundo estimativas de uma busca norteamericana falada na alergologista Loraine Landgraf, diretora regional da Nação Brasileira de Alergia e Imunopato­logia. É ainda mais comum localizar pessoas que, com o atravessar do tempo, desenvolvem uma sensibilidade ao leite que rende cólicas, gases e diarreias. Entretanto como conciliar a recomendação de ingerir leite – fonte de proteínas, vitaminas e cálcio – à intolerância natural progressiva ao item? Scheila anuncia que há duas formas de combater o problema.

A intolerância à lactose veta a digestão de alimentos que contenham o açúcar achado no leite e seus derivados, em alimentos como pão, cereal, carne pra sanduíches, molhos para salada, bolos, biscoitos e panquecas. Ao ingeri-los, a pessoa ante essa condição pode exibir agonia abdominal, gases, diarreia e até uma inflamação no estômago. Ex.: diástase, litíase, lordose. O sufixo -ase é empregado "especialmente pela acepção de fermento solúvel (diástase), de onde se tomou diretamente". A frase diástasis, em grego, significa separação, e foi utilizada por Kirchhoff, em 1814, pra indicar a substância encontrada no extrato de cevada, responsável pelo desdobramento do amido em dextrina e glicose. O mesmo termo estendeu-se a todo catalisador biológico de meio ambiente protéica. Contrário da intolerância à lactose, a alergia à proteína do leite é mais complicado de ser diagnosticada, podendo aparecer os sintomas depois de três dias do consumo, o que leva uma dificuldade de agregação do alimento. Os dois geram um quadro inflamatório e inflamação está associada com a obesidade. E também poderem levar a um quadro de disbiose. Como são os produtos sem lactose? Nos produtos alimentícios sem lactose, a proteína do leite não deixe de existir.

Patofisiologia da Intolerância à lactose. ATP. Este equipamento é utilizado por ter maior afinidade com D-glicose e D-galactose. Dispositivo de aproveitamento de monossacarídeos no intestino. Pela ausência da β-D-galactosidase, a lactose, por ser uma escolha energética pros microorganismos do cólon é fermentada, um método de metabolismo anaeróbico que tem como subprodutos, ácido lático, metano (CH4) e gás hidrogênio (H2). O acúmulo dos gases causa distensão intestinal e flatulência. O ácido lático produzido pelos microorganismos é osmoticamente rápido e se intensifica a absorção de H2O no intestino, do mesmo jeito que a lactose não digerida, resultando em diarréia. BERNE, R. M. Fisiologia. PEREIRA, G. A. P.Intolerância à lactose e suas decorrências no metabolismo do cálcio.

O termo "alergia ao leite" se popularizou e, atualmente, é extremamente utilizado pra explicar possíveis causas de intolerância, provenientes de reações alérgicas ou não. "A alergia ao leite é outra coisa", ensina Tatiane. "Neste caso, o problema está relacionado a uma proteína do leite chamada caseína. Por algum pretexto, o organismo reconhece a caseína como um corpo humano incomum que irá causar malefícios e reage contra ela, causando erupções na pele, manchas vermelhas, problemas respiratórios e, às vezes, diarreia". E também que depois de meia hora, a enzima é absorvida pelo corpo humano, deste modo é primordial tomar mais um se prosseguir ingerindo a lactose. Nesse lugar no Brasil, existem opções como o Lacday e o Lactosil. Eu acabo preferindo o Lactaid que acho mais prático, porém claro que quando acabam os meus comprimidos, recorro as opções nacionais! Tem muita gente que não entende disso, contudo queijos e leite de ovelha e cabra não contém lactose. Pois eu a todo o momento dou preferência ao queijo de cabra, ou o chèvre, queijo pecorino, e assim como o feta. O Iogurte de ovelha é mais pesado, entretanto fornece pra acostumar. Os produtos "sem lactose" do mercado, normalmente são nada mais do que produtos derivados do leite, que também possui em sua constituição a enzima lactase. Ou seja, é como se você estivesse tomando um desses remédios que falei acima.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/