Comentarios de lectores/as

Lactose - Calculadora De Intolerância

Alícia Fernandes (2018-08-07)


O nosso organismo não consegue incorporar moléculas grandes de açúcar, desta maneira, nosso sistema digestivo possui enzimas especiais, que quebram açucares complexos em açucares fácil (monossacarídeos), permitindo sua absorção nos intestinos. A lactase é uma dessas enzimas, sendo produzida no intestino delgado. Tua ação consiste especificamente em quebrar a lactose em glicose e galactose, permitindo que os intestinos consigam reunir os açúcares presentes no leite. Pesquisadores identificaram uma possível ligação genética pra deficiência primária de lactase. Várias pessoas herdam um gene de seus pais que as tornam passíveis de desenvolverem deficiência primária de lactase. Esta descoberta pode ser proveitoso no desenvolvimento de futuros testes genéticos pra distinguir pessoas em traço para intolerância à lactose. A deficiência secundária de lactase resulta da hostilidade ao intestine delgado com doenças diarreicas graves, doença celíaca, doença de Crohn ou quimioterapia.

alimentos funcionaisA4 - B5 - C1 - D2 - E3. A4 - B3 - C1 - D2 - E5. A5 - B4 - C2 - D3 - E1. A3 - B5 - C2 - D1 - E4. 09. (UNEAL) A espécie humana, como outros vertebrados, retém inúmeras glândulas endócrinas, muitas delas responsáveis pela geração de mais de um tipo de hormônio. Os indivíduos que não produzem a enzima lactase, depois da suspensão da lactação, são intolerantes à lactose e apresentam sintomas, principalmente intestinais, no momento em que ingerem leite ou outros produtos que contenham lactose. O teste genetico para tolerância à lactose fornece uma alta correlação com as provas funcionais. Isto é, os portadores do genótipo CC, genótipo membro a não aplicação pela realização de lactase, tendem a apresentar provas funcionais alteradas. Ao fazer uma revisão sistemática dos estudos acessíveis que compararam o teste genetico com uma prova functional , chegou-se a conclusão que o teste genetico tem setenta e nove por cento de sensibilidade e 83 por cento de especificidade. O novo teste pode predizer com alta probabilidade se um cidadão é tolerante à lactose ou não.

Clique por aqui e encontre a entrevista consumada com o Dr. Marcelo F. Denaro, médico estudioso no foco. O conteúdo ficou muito rico, didático e embasado em pesquisas. Todos os tipos de carne e frutos do mar são capazes de ser consumidos: carne de gado, frango, peixes em geral, porco, inclusive bacon, entre outros. O melhor é buscar opções de gado alimentado com pastagens, galinhas montadas soltas e peixes selvagens. Uma dica pra aprimorar a absorção do ferro é consumir alimentos ricos em ácido ascórbico: as frutas cítricas são as que melhor desempenham essa função. A intolerância à lactose se apresenta devido à deficiência total ou parcial de uma enzima chamada lactase, que é responsável pela quebra da lactose, um açúcar presente no leite e seus derivados. A lactose não consegue entrar nas células inteira, por isso precisa ser quebrada, segundo explica a nutricionista.

Como a intolerância é também genética, os brasileiros, com fortes traços dessas etnias, são muito afetados. Além da genética, a condição podes mostrar-se com o envelhecimento, no momento em que o ser vai produzindo cada vez menos lactase (enzima da digestão da lactose), ou como repercussão de alguma doença que compromete o intestino. Bebês prematuros bem como têm mais chances de serem intolerantes à lactose, pois que a elaboração de lactase acontece principalmente no último trimestre da gravidez. A alergia à proteína do leite ocorre quando o sistema imunológico reage contra este alimento como se ele fosse um agressor, passando a produzir anticorpos (contra este antígeno). Os sintomas da alergia são capazes de ser coceira, manchas vermelhas, agonia e distensão abdominal, gases, coriza, respiração trabalhoso e inchaço, principalmente, nas pálpebras, face, lábios e língua, além de outros mais sintomas e podem haver imediata ou tardiamente.

INTOLERÂNCIA À LACTOSE. EU TENHO, E Nesta ocasião? Calma, não se assuste. A intolerância à lactose é mais comum do que você imagina e poderá ser controlada. A intolerância à lactose ocorre quando teu corpo se torna incapaz de digerir a lactose, que é o açúcar presente no leite e em seus derivados. Visitando e participando de alguns grupos sobre isto restrições alimentares no Facebook, percebi que muita gente (mas é muita gente mesmo), não consegue identificar quais produtos tem lactose, o que podes e o que não podes ingerir. Às vezes parece óbvio para alguns, no entanto outras pessoas tem complexidade em unir o que e lactase leite e derivados e acabam consumindo o que não tem que.

De acordo com Barbuti, as pessoas estão tendo mais acesso ao diagnóstico de intolerância à lactose. Ele conta que existe ainda um teste genético, em que os genes do paciente são estudados para saber se existe carga pra intolerância, entretanto este check-up está disponível em pouquíssimos lugares no Brasil. Após a digestão, no duodeno, os alimentos formam um líquido leitoso chamado quilo, que é absorvido pelo sangue e na linfa contida nas vilosidades intestinais do jejunoíleo. Por intermédio do sangue e da linfa, o alimento, após transformados, é conduzido para todas as células do corpo humano. Não é verdade que a absorção dos nutrientes acontece somente no duodeno.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/