Comentarios de lectores/as

Chocolate Sem Lactose: 10 Chocolates Sem Lactose

Alícia Fernandes (2018-08-07)


Deficiência primária ou ontogenética A presença de lactose e destes compostos nas fezes no intestino grosso se intensifica a pressão osmótica causando diarréia ácida e gasosa, flatulência excessiva, cólicas e desconforto. Existem três tipos de intolerância à lactose, que são decorrentes de diferentes processos. O primeiro tipo é um problema genético extremamente inabitual, no qual a guria nasce sem a know-how de produzir lactase. A propósito de amilase, descobre-se no dicionário de Aulete-Garcia a seguinte nota: "À semelhança de diástase precisa contar-se amílase e não amilase". É obrigatório lembrar que tais termos inexistiam em grego e latim, tendo sido fabricados só a partir do século XIX nas línguas de cultura do Ocidente. Não há justificativa, desse jeito, para se lhes aplicar o paradigma proparoxítono de diástase. Acresce notar que a tendência da língua portuguesa é para a tonicidade da penúltima sílaba. A linguagem médica consagrou como paroxítonos todos os nomes de enzimas e seria anacrônico desejar o inverso.

remedio para lactoseUma equipe internacional de cientistas descobriu que novas populações da África Oriental desenvolveram, em tempos relativamente novas, a mutação genética que permite a adultos digerir a lactose, o principal açúcar do leite. O estudo, encabeçado por Sarah Tishkoff, da Instituição de Maryland, mostra que a mutação ocorreu de modo independente da que deu aos europeus a mesma experiência, e surgiu quando alguns africanos passaram a formar gado. A descoberta não mostra somente que cultura e genética evoluem juntas, diz Tishkoff, todavia també, é "uma das marcas genéticas mais impressionantes de seleção natural neste instante observadas em humanos".

"Em alguns casos, essa queda da produção de lactase pode ser muito significativa, levando a um quadro de intolerância à lactose", diz Gabriela. Nem glúten, nem sequer lactose. O tipo mais diferente é a intolerância à lactose congênita, quando a pessoa neste instante nasce com uma deficiência total de deslac lactase gotas no corpo humano. Carro pra primeira proteína estranha a ser introduzida no estômago das crianças, o leite de vaca poderá promover reações alérgicas ao ser humano. Apesar de ser mais comum no público infantil, a alergia a lactose contida pela bebida bem como pode atingir os adultos. A intolerância à lactose se oferece por causa incapacidade do corpo de digerir quantidades importantes do açúcar do leite.

A dificuldade atinge 50 por cento das pessoas, segundo estimativas de uma pesquisa norteamericana mencionada na alergologista Loraine Landgraf, diretora regional da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunopato­logia. É ainda mais comum encontrar pessoas que, com o ir do tempo, desenvolvem uma sensibilidade ao leite que rende cólicas, gases e diarreias. Todavia como conciliar a recomendação de ingerir leite – referência de proteínas, vitaminas e cálcio – à intolerância natural progressiva ao produto? Scheila alega que há duas maneiras de combater o problema.

II, III e IV. "Os animais têm acesso periódico aos alimentos, no tempo em que que as plantas precisam sobreviver durante a noite, sem a possibilidade de produzir açúcar pela fotossíntese. Adaptado: ALBERTS, B. et al. Fundamentos da Biologia Smartphone. Com base no texto e levando em conta um ser que retrata uma regulação metabólica normal frente à abundância e à escassez de nutrientes, considere as afirmativas abaixo. Essa carência é a chave do defeito. O açúcar do leite que fica dando sopa no intestino acaba, desse jeito, fermentado por bactérias, provocando mal-estar. A intolerância surge de diferentes maneiras. Um tipo mais especial do distúrbio é o congênito, ou melhor, o ser nasce sem a prática de fabricar a lactase.
Dez chocolates sem lactose para você perceber
Muco nas fezes
Soja e tofu
1 Choco Soy Break Dark 38g
Perda enzimática secundária a doenças intestinais

Portanto, o sujeito fica com deficiência temporária de lactase até que estas células sejam repostas. Com o avançar da idade, existe a tendência natural à redução da criação da lactase. Este fato é mais evidente em novas raças como a negra (até 80% dos adultos têm deficiência) e menos comum em algumas, como a branca (vinte por cento dos adultos). Para Cecília Cury, uma das coordenadoras do movimento Põe no Rótulo, que defende dicas mais claras nas embalagens, a medida aprovada se intensifica a proteção ao comprador. Questionados, representantes de associações que reúnem a indústria de alimentos notabilizam que vão executar a nova determinação. Marcelo Martins, diretor-executivo da VivaLácteos (Agregação da Indústria de Laticínios), diz acompanhar a proporção como positiva ao setor e que o alerta bem como pode ser feito antes do prazo por representar um "diferencial de mercado".

Antes de mais nada, uma pergunta é primordial: por que você busca uma dieta ? Saber o objetivo é fundamental para definir uma linha de raciocínio e gerar um costume alimentar individualizado. Desta maneira, bem como é essencial o auxílio de um profissional. Um médico nutrólogo ou endocrinologista ou um nutricionista conseguem construir o cardápio perfeito pra ti, naquele instante. Quem busca ganho de massa muscular terá uma alimentação bem distinto de quem quer secar, por exemplo. A ingestão de Perlatte insuficiente antes da refeição faz com que a lactase presente no comprimido quebre o açúcar composto dos produtos lácteos, que será digerido sem fermentação. Ou seja, no momento em que você consome o comprimido pode ingerir alimentos que contenham leite normalmente. A eficácia de Perlatte é comprovada cientificamente, deste modo é recomendado pelos médicos. Ademais, é muito prático e acessível em cada circunstância, já que não necessita ser dissolvido. Acreditamos que ser intolerante à lactose não é um defeito. Porém não saber é.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/