Comentarios de lectores/as

Orientações Médicas E O Medicamento Lactaid

Alícia Fernandes (2018-08-03)


O que é a enzima lactase? Existem imensas enzimas em nosso organismo com a função de quebrar moléculas e colaborar no processo digestivo. A lactase é a enzima causador da hidrólise da lactose (quebra da lactose em galactose e glucose). É propriamente a deficiência pela geração dessa enzima através do nosso organismo a razão principal da intolerância à lactose. Quando a lactose chega ao intestino e não sofre ação das enzimas, acaba fermentada por bactérias presentes no ambiente. A fermentação produz ácido láctico e gases, que podem provocar distensão abdominal e flatulência. A lactose não quebrada aumenta a atração de água e eletrólitos pra mucosa do intestino, provocando diarreia.

suplementos alimentaresGraças a essa deficiência, a lactose não digerida continua dentro do intestino e chega ao intestino grosso, onde é fermentada por bactérias, produzindo ácido láctico e gases (gás carbônico e o hidrogênio). A presença de lactose e destes compostos nas fezes no intestino grosso aumenta a pressão osmótica (retenção de água no intestino), causando diarréia ácida e gasosa, flatulência excessiva (excesso de gases), cólicas e aumento do volume abdominal. Diarreia ou constipação - algumas vezes alternando crises entre os dois dificuldades

Não existe alergia à lactose. O que existe é a intolerância à lactose quando a moça apresentadeficiência da enzima lactase. A lactose (açúcar do leite) só é absorvida após sua hidrólise (na lactase)nos monossacarídeos glicose e galactose. Estes monossacarídeos são absorvidos ativamente pelos enterócitos. Em resultância do afluxo de líquidos e da fermentação da lactose, são capazes de surgir os sintomas da intolerância à lactose: flatulência, acrescento dos ruídos intestinais, cólica abdominal e, assim como, diarréia. Portanto, as manifestações clínicas pela intolerância à lactose são dependentes da sua força osmótica e de sua fermentação. Diferentemente, pela alergia ao leite de vaca, as manifestações clínicas são decorrentes de uma reação do sistema imunológico, desencadeada pelas proteínas do leite de vaca. As manifestações clínicas no lactente frequentemente envolvem o aparelho digestivo: vômitos, regurgitações, cólicas, diarréia com ou sem sangue, perda de sangue nas fezes. Com regularidade acomete a pele na condição de urticária ou dermatite atópica. Outras vezes pode existir manifestações respiratórias.

Hoje é possível descobrir incalculáveis produtos zero lactose no mercado. Quais tuas vantagens e quem pode consumi-los? A lactose é o principal açúcar achado no leite e seus derivados e, para ser digerida, precisa da presença da enzima lactase. Um guri geralmente exibe grande quantidade dessa enzima no intestino para ajudá-lo pela digestão do leite materno, mas ela é comumente reduzida depois do desmame, o que podes dificultar a digestão da lactose com o avanço da idade. Para quem com baixa realização de enzima lactase possam usufruir dos proveitos dos produtos lácteos, a indústria tem montado ainda mais produtos na versão zero lactose.

Os indivíduos que possuem baixa realização de lactase acham no mercado leites com baixa lactase ou podem fazer uso de suplemento de lactase. O nutricionista ou médico irá conduzir a quantidade e a maneira de suplementar pra que o paciente possa possuir uma alimentação saudável e normal. A exclusão do leite da alimentação em atividade da intolerância podes auxiliar com a deficiência de nutrientes, uma vez que o leite e derivados são interessantes referências de proteínas, vitaminas, cálcio e outros minerais. O leite e alguns derivados são considerados como as melhores fontes de cálcio na alimentação, mineral essencial pra manutenção de ossos e dentes. Quando as enzimas são aquecidas, elas aceleram ainda mais as reações, entretanto apenas até correto ponto a partir do qual elas se modificam e perdem tuas propriedades catalizadoras. No momento em que a temperatura cai, as enzimas voltam ao teu estado anterior. De onde as enzimas surgem ? As células usam a informação dos nossos genes para fabricar proteínas, as quais são usadas pra muitas funções. A enzima é uma dessas proteínas.

Produtos lácteos sem lactose ou com pequeno teor de lactose estão disponíveis nos supermercados, suplementos alimentares são semelhantes aos de leite normal, no entanto foi adicionada a enzima lactase. O leite sem lactose permanece fresco por o mesmo tempo ou pouco mais se é ultra pasteurizado. O leite sem lactose podes ter um amo pouco mais adocicado do que o normal. Ele não é recomendado a pessoas que tenham hipersensibilidade a vitamina B1, vitamina B6, vitamina B12, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício, sacarose, talco, lactose, entre outros. Pacientes que sofram de mal de Parkinson e que façam exercício de remédios que contenham levodopa. Crianças também não precisam tomar. Pacientes que são acomeditos da doença ocular "Atrofia Óptica Hereditária de Leber" não conseguem também tomar. Pacientes com intolerância a frutose ou galactose, ou deficiência de lactase de Lapp entre outros. Pela maioria das pessoas, a atividade da enzima lactase corta depois do desmame, o que as torna menos tolerante à lactose com o passar dos anos. A prevalência e a idade de manifestação da intolerância à lactose variam, consideravelmente, conforme o grupo étnico. Vale relembrar que a intolerância é diferenciado da alergia. Por esse último caso, as reações do organismo podem ser mais graves e o limite de ingestão não tem como ser definido.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/