Comentarios de lectores/as

Cientistas De SP Obtêm Leite De Vaca Que Não Fornece Alergia

Alícia Fernandes (2018-08-03)


Como o médico faz o diagnóstico? Freqüentemente a intolerância à lactose é sugerida pela história clínica, principalmente no momento em que as informações são determinados e particularmente perguntados. A diminuição de sintomas depois de outras semanas de dieta livre de lactose serve como teste diagnóstico/ terapêutico. O Teste de Tolerância à Lactose é o usado no nosso meio, dado que não dispomos do Teste Respiratório, tido com o mais sensível e obviamente o mais simples dos métodos. Entre nós, o paciente recebe pra beber um copo d'água contendo de 50 a cem g de lactose e lhe é tirado sangue quatro a cinco vezes no espaço de duas horas. AMILASE SALIVAR: Bem como é secretada pelas glândulas salivares e bem como age a respeito do amido. PEPSINA: Produzida na própria parede do intestino, ela age sobre o assunto as proteínas. Seu melhor desempenho acontece em pH ácido. A pepsina é produzida em uma forma inativa, o pepsinogênio, que ao entrar em contato com o HCl (ácido clorídrico) se torna esperto e vira a pepsina.

suplementos alimentaresChega ao ponto de eu nao consumir o hambúrguer do Mac donalds por achar o pao insuportavelmente açucarado. Gratidão a possível resposta! Muito eventualmente você é portadora de uma doença metabólica rara, chamada de Frutosemia. Tua incidência é de 1:20.000 a um:30.000 nascidos vivos em certas partes da Europa, e parece ser bastante menos comum na América do Norte. Esta doença é uma intolerância hereditária à frutose, açúcar encontrado nas frutas; é de herança autossômica recessiva, conectado ao cromossomo 9q22. A doença é causada na carência de uma enzima lactase comprimido no fígado, a frutose-1-fosfato aldolase. No momento em que uma pessoa ingere uma fruta, como por exemplo, não é possível metabolizar a frutose, fazendo com que o açúcar não se converta em glicose.

As dietas que asseguram secar voltam a ficar em alta. Nessa data, algumas pessoas optam brigar com a balança e entram em uma rotina para perder gordura muito rapidamente. Entre as dietas mais populares estão diminuir o glúten e lactose da dieta. Mas, a restrição dos alimentos, sem necessidade, poderá prejudicar a saúde. De acordo com a nutricionista Adriana Piva, do Hospital São Luiz Jabaquara, essas dietas precisam ser iniciadas depois de um diagnóstico médico e prescritas por um profissional especializado para a pessoa não ter deficiência de vitaminas, macro e micronutrientes. Um dos assuntos mais sérias são as chamadas "reações alérgicas cruzadas", normalmente complicados de detectar e a outra são os componentes artificiais, em peculiar os corantes. Bala de iogurte: Açúcar, xarope de glicose, gordura vegetal hidrogenada, acidulante: ácido lático, emulsificantes: monoestearato de glicerina e lecitina de soja, corantes: vermelho 40 (E129) e azul radiante (E133), aromatizante. Department of Gastroenterology, Guy’s and St Thomas’ NHS Foundation Trust, London; †Nutritional Sciences Division, King’s College London, London, UK. 6. Lomer MC, Parkes GC, Sanderson JD. Review article: lactose intolerance in clinical practice--myths and realities. Department of Gastroenterology, Guy's and St Thomas' NHS Foundation Trust, London, UK. 7. Stacey C. FitzSimmons, Ph.D., Greg A. Burkhart, M.D., Drucy Borowitz, M.D., Richard J. Grand, M.D., Thomas Hammerstrom, Ph.D., Peter R. Durie, M.D., John D. Lloyd-Still, M.D., and Albert B. Lowenfels, M.D. High-Dose Pancreatic-Enzyme Supplements and Fibrosing Colonopathy in Children with Cystic Fibrosis. Volume 336:1283-1289 May 1, 1997 Number dezoito. The New England Journal of Medicine.

Ele conta que existe ainda um teste genético, em que os genes do paciente são estudados pra saber se existe carga para a intolerância, contudo este diagnóstico está acessível em pouquíssimos lugares no Brasil. O especialista ressalta que existe diferença entre intolerância alimentar e alergia, que é uma reação imunológica descontrolada do corpo a alguma substância. Para quem tem intolerância à lactose e faz dúvida de prosseguir consumindo derivados do leite, Barbuti explica que existem no mercado comprimidos de lactase. Contudo, somente 0,seis por cento dessa porção é proteína, o que significa que são necessários 229 litros de leite para gerar 1 kg de whey protein de baixa particularidade. Ou melhor, obter bons níveis de whey protein através do consumo de leite de vaca in natura é irreal. Por este caso, a suplementação é a melhor capacidade. Outro fator a ser considerado é chamado de intolerância à lactose - carboidrato presente em grande concentração no leite. A hidrólise da lactose acontece por ação da lactase presente nas microvilosidades intestinais, sendo convertida em galactose e glicose.

Rótulos de todos os alimentos e bebidas industrializadas terão que mostrar, em até 2 anos, alertas a respeito da presença de lactose na constituição dos produtos. A decisão, que determina critérios e prazo pra nova advertência nos rótulos, foi tomada nessa terça-feira (trinta e um) na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A capacidade ocorre após o governo sancionar, em julho de 2016, uma lei que já obrigava que o alerta fosse inserido. A explicação é o acréscimo no diagnóstico de pessoas com intolerância a essa substância, que é um açúcar presente no leite. Faltava, contudo, regulamentar como essa advertência seria feita. Imediatamente, a nova norma prevê que alimentos tragam 3 tipos de alerta, a precisar da quantidade de lactose nos produtos. As diretrizes de dietas recomendam que as pessoas com intolerância à lactose escolham derivados do leite com menores níveis de lactose que o leite comum, como o iogurte e os queijos duros. O leite sem lactose ou com pequeno teor de lactose e derivados do leite disponíveis pela maioria dos supermercados, são semelhantes a leite comum no entanto que a enzima lactase foi a ele adicionada. O leite sem lactose permanece fresco por acerca da mesma extensão de tempo ou mais que o leite cmum se ele for ultra-pasteurisado.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/