Comentarios de lectores/as

Creme 4 Queijos 235g

Alícia Fernandes (2018-08-02)


O alimento passa a se chamar quilo. Nessa fase o alimento (quilo) já se descobre em pequenas moléculas e ocorre a absorção dos nutrientes pelos capilares sanguíneos presente no intestino delgado, conduzindo-os pro restante do organismo. O resto alimentar, isto é, aquilo que não foi absorvido se encaminha para o cólon ascendente (intestino grosso), cólon transverso e cólon descendente, onde chega ao reto e, em seguida, ao ânus. Esse post te ajudou? Em vista disso ajude o Portal do Estudante no TOP30. Clique por aqui pra votar! Lá, enzimas produzidas no Pâncreas, Fígado e no respectivo Intestino, terminam o procedimento enzimático e os nutrientes são preparados pra serem absorvidos pelo organismo e nutrirem as células do organismo. As PROTEÍNAS são digeridas até a criação de PEPTÍDIOS na TRIPISINA e QUIMIOTRIPSINA. Os POLISSACARÍDEOS, por exemplo o AMIDO, são degradados até a MALTOSE pela AMILOPEPSINA. Os ACIDOS NUCLÊICOS, por exemplo o RNA e o DNA, são digeridos em RIBONUCLEOTÍDEOS pela RNASE e DNASE. O suco intestinal ou entérico retém enzimas que digerem dois tipos básicos de nutrientes: os carboidratos e as proteínas. A CARBOXIPEPTIDASE e AMINOPEPTIDASE transformam PEPTÍDIOS em AMINOÁCIDOS, como essa de a DIPEPTIDASE reduz DIPEPTÍDIOS em AMINOÁCIDOS. A MALTASE, SACARASE e LACTASE transformam respectivamente: MALTOSE, SACAROSE e LACTOSE em GLICOSE.

enzima lactase comprarBem-EstarHá uma epidemia de intolerância à lactose? Outro fator que estorva o diagnóstico é que tais manifestações variam de intensidade de acordo com o volume de lácteos consumido e também com as características individuais. Alguns são mais sensíveis, e outros, menos. Só que não basta ter certeza da responsabilidade da lactose - é preciso ponderar caso a caso a quantidade de leite e companhia que qualquer um suporta. No entanto não vale simplesmente pegar os laticínios do cardápio de uma hora para a outra. Aí o corpo humano entenderá, com o tempo, que não tem que mais gerar nadinha de lactase, e o desgosto ao engolir qualquer alimento com lactose se intensificará.

Prefiro fazer desse jeito já que mesmo que haja a enzima lactase que queremos tomar, dizem que o corpo humano vai acostumando com ela, desse modo é excelente não exagerar. Como sou bastante intolerante, ocasionalmente nem a enzima dá certo. Dessa maneira é super sério vocês falarem com um médico para requisitar as orientações corretas, tá? Molhos e coberturas: molhos pra salada, molhos de queijo, manteiga e patês bem como conseguem conter lactose. Geralmente, a manteiga detém uma quantidade pequeno de lactose e poderá ser uma escolha, desde que consumida com moderação. Legumes: Matérias-primas vegetais não contêm lactose se não forem preparadas com produtos lácteos. No entanto atenção: gratinados, pratos de legumes fatiados, vegetais com creme, pratos de vegetais cozidos conseguem conter ou usar lactose nos ingredientes. Os tubérculos e raízes, em geral, devem ser evitados, principalmente por aqueles que necessitam perder gordura. Para aqueles que imediatamente estão com o peso perfeito, poderá ser liberado o consumo ocasional, porém não precisam fazer divisão do cardápio diário. Exemplos: batata, batata-doce, mandioca, cará/inhame, mandioquinha/batata-baroa/cenourinha-amarela. Imediatamente ressaltei acima, mas vale repetir. O consumo de leite e queijos brancos deve ser restringido por aqueles que devem perder calorias, em razão de contêm açúcar na condição de lactose, mesmo os desnatados e aqueles denominados "sem lactose". Necessita-se suprimir refrigerantes, sucos de caixinha, bebidas energéticas e isotônicos. São recheados de açúcar e de aditivos químicos. Nem mesmo os refrigerantes light, zero ou sem açúcar precisam ser consumidos.

O kefir transforma a flora intestinal putrefativa, substituindo-a pelos bacilos lácticos de propriedades anti-sépticas. Bem como produz a secreção de uma substância antipútrida que persiste ainda depois do desaparecimento dos bacilos. É expressar que muda a putrefação (nocivo pro organismo humano) pela fermentação láctica. Segundo investigações da Faculdade da Prata, os microorganismos presentes no kefir combatem especificamente a Escherichia coli, temida bactéria responsável de afecções como a síndrome urêmico hemolítico, que pode ter conseqüências letais em crianças pequenas. Dado que a ingestão de kefir aumenta a proteção contra estas infecções, começou-se a introduzi-lo pela dieta infantil. O kefir não só dificulta a povoação de micróbios patógenos no intestino, assim como também aporta abundante ácido láctico.

Uma pessoa com intolerância à lactose podes sofrer de diarreia, dores de barriga, inchaço ou gases de meia hora a duas horas depois de tomar leite (qualquer tipo, até o materno) ou de consumir algum tipo de derivado de leite. Há pessoas intolerantes à lactose que só passam mal no momento em que tomam leite, mas que toleram bem os outros derivados, como queijo e iogurte. Com efeito, poderá ser sugerida uma dieta sem remedio lactose por várias semanas como prova pra avaliar se acontece remissão da queda de cabelo. Do inverso, podes-se bem como considerar a intolerância ao glúten ou até mesmo doença celíaca, e testar a restrição nesse componente pela dieta por outras semanas, como essa de o encontro igual na perda da alopecia.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/