Comentarios de lectores/as

Dr. Paulo Maciel

Alícia Fernandes (2018-08-02)


alimentos funcionaisAs vacas e as ovelhas produzem torrentes de saliva sem enzimas. Os cães, por exemplo, assim como não segregam enzimas em sua saliva quando comem comida crua. Mas, se lhe começar a alimentá-los com amidos cozidos, as suas glândulas salivares começarão a produzir amido-enzimas digestivos ao término de 10 dias. No Brasil, em torno de 25 por cento das pessoas tem qualquer grau de deficit ligado à enzima. Entre refluxos e indisposições intestinais, um médico encontrou três úlceras no esôfago de Madureira, quinta geração de uma família de produtores de queijo. O leite era o possível culpado. Por 4 anos, o consumo de laticínios parou.

Em vista disso, nem sempre o incômodo gastrintestinal que você sente podes ser um sinal que a enzima lactase para que serve não está fazendo efeito. Pode existir outros fatores influenciado o seu recurso digestivo. Onde posso adquirir os suplementos de lactase? Hoje você encontra marcas importadas e marcas nacionais acessíveis em farmácias de todo o Brasil e bem como pela internet. A enzima lactase tem um valor grande aqui no Brasil. "Se nesse tempo, a criancinha continuar bem e não mostrar mais os desconfortos, é um robusto indício de que ela tem intolerância à lactose", indica o pediatra. O passo seguinte é substituir os alimentos que contém lactose e saíram do cardápio por versões zero lactose, contudo tão nutritivas quanto. "É essencial que todos os alimentos sejam específicos para que pessoas tem intolerância à lactose. Devido à presença de lactose, este remédio não precisa ser usado em casos de galactosemia, diabéticos, síndrome de má absorção de glicose e galactose ou deficiência de lactase, que é uma enzima responsável por degradar a lactose. O que devo saber antes de utilizar? Necessita-se comunicar o médico em caso de insuficiência renal grave ou histórico recente de doença cardíaca.

A maioria das enzimas constitui-se de uma proteína e de um componente chamado co-fator, que pode estar ausente. Suprimido o co-fator, a proteína perde tua atividade e recebe o nome de apoenzima. O co-fator podes ser um metal (como por exemplo, ferro, cobre ou magnésio), uma molécula orgânica de tamanho médio chamada grupo protético, ou um tipo especial de molécula que atua como substrato e se compreende como co-enzima. Esse co-fator facilita a função catalítica da enzima, como é o caso dos metais ou grupos prostéticos, ou participa da própria reação catalisada, ação típica das co-enzimas. As moléculas existentes nas células constituem compostos com grande grau de estabilidade, acordado pela magnitude da energia armazenada nas ligações entre os átomos que as compõem.

1. Nas verdadeiras alergias alimentares o sistema imune do corpo reage a estabelecidos alimentos como se fossem potencialmente prejudiciais. Pra se defenderem destes invasores, as células do sistema imune produzem moléculas chamadas "anticorpos". Infelizmente, esta reação incita outras células especializadas, os mastócitos, a libertar uma substância chamada "histamina". É a histamina que provoca os sintomas alérgicos. Apesar de apresentarem causas distintas, os sintomas presentes pela intolerância alimentar são os idênticos ao da alergia alimentar. Entre as substâncias que foram relacionadas com intolerância estão os conservantes, intensificadores de sabor, corantes e antioxidantes. O tratamento da alergia e da maioria das intolerâncias alimentares é com a eliminação dos alimentos causadores ou diminuição da sua quantidade pela dieta.

alimentos funcionaisEstes sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo mais leves ou mais intensos dependendo do grau de intolerância. Muitas pessoas de imediato têm há anos e localizam "normal" os desconfortos. Quando elas ficarem em torno de 3 dias sem consumir a lactose vão perceber a diferença e compreender que aquele sintoma de flatulência e/ou diarreia não é normal. O que é alergia à proteína do leite? A caseína é a proteína do leite e poderá agredir bastante o corpo humano. O sistema imunológico age contra essa proteína, gerando uma alergia. Além do desconforto gástrico, existem outros sintomas como a modificação na concentração e pela memória, vasto elaboração de muco nos seios da face, aflição, além de outros mais. No momento em que se alteram os hábitos alimentares para o padrão adulto, a flora muda, em razão de a dieta tem uma marcada ação sobre a constituição relativa da flora intestinal e fecal. Uma alimentação rica em proteína animal produz putrefações intestinais; altera-se a flora bacteriana normal, aparecendo uma quantidade excessiva de germes da putrefação.

Acontece o método de quimificação, no qual a mistura do suco gástrico com o bolo alimentar forma o quimo, uma pasta ácida. O estômago possui um muco que protege a parede estomacal da ação corrosiva do suco gástrico. O rompimento dessa camada protetora poderá gerar gastrite e úlcera. Os recém-nascidos possuem uma enzima, renina, cuja função é a de coagular o leite e, consequentemente, mantê-lo por mais tempo no estômago, favorecendo a atuação da pepsina. Adultos liberam quantidade insignificante de renina. A digestão é o modo de transformação de macromoléculas (moléculas grandes) em micromoléculas (pequenas) por intermédio de hidólise (quebra) enzimática, tornando possível a absorção de nutrientes pela célula. O tubo digestivo é composto por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. O intestino delgado se divide em duodeno, jejuno e íleo.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/