Comentarios de lectores/as

Chocolate Sem Lactose: Dez Chocolates Sem Lactose

Daniel Santos (2018-07-28)


1- Deficiência Congênita da Lactase: Tipo raro, no qual várias pessoas nascem sem a técnica de produzir a lactase. É mais comum em prematuros e, neste caso, a intolerância é eterno. 2- Redução Enzimática Secundária a Doenças Intestinais: caracteriza-se por uma deficiência temporária da enzima, ocorrendo normalmente no primeiro ano de existência, no momento em que há morte das células da mucosa intestinal que produzem a lactase. A intolerância, neste caso, é temporária e cessa quando essas células forem repostas. 3- Deficiência Ontogenética: conhecida também como deficiência primária, é a mais comum e decorre da redução natural da elaboração de lactase. Poderá acometer qualquer pessoa, em qualquer idade. O resultado positivo em um check-up para detectar intolerância à lactose não significa que é preciso entrar em pânico e pegar inteiramente o leite e todos os seus derivados da dieta. Antes de tudo, é preciso relembrar que intolerância não é alergia e, portanto, na maioria dos casos não é preciso ser tão radical pela hora de reduzir a alimentação. "Tirar a lactose completamente pode privar muito a dieta. Mesmo que tenhamos uma multiplicidade grande de alimentos sem a substância, ainda portanto não justifica se não for uma intolerância de alto grau", defende Clayton Camargos, nutricionista e doutor na Faculdade de Barcelona.

lactase preçoA mais comum é a alergia ao leite de vaca, que podes motivar mudanças no intestino, na pele e no sistema respiratório (tosse e bronquite, como por exemplo). Só pode ingerir alimentos sem cada componente do leite. A intolerância à lactose é um distúrbio digestivo afiliado à baixa ou nenhuma elaboração de lactase pelo intestino delgado. Atuação do Nutricionista: Cardápio cheio de lipídio. Modelo: leite, manteiga, coco, amendoim, carne, azeite. Atividade: Fonte de armazenamento de energia no nosso corpo humano. Atuação do Nutricionista: Cardápio rico em carboidrato. Modelo: frutas em geral. A bile não tem enzimas, isto é não atua pela digestão, entretanto colabora o modo. Serve para dissolver as gorduras, facilitando deste jeito a ação das lipases. A bile funciona como os detergentes, que transformam bolhas grandes de gordura em gotas pequenas. Este tipo de leite é destinado a indivíduos com intolerância à lactose, ou seja, por quem não consegue digerir inteiramente a lactose, açúcar predominante do leite. Pessoas com este perfil podem consumir tranquilamente este tipo de leite, mas com moderação, pois que ele contém gorduras. E como detectar se você é intolerante? Ana Paula Souza. Segundo ela, tem pessoas com intolerância que tomam um copo de leite e ficam bem. Tudo depende do grau de intolerância da pessoa.

A novidade promete ser um extenso sucesso entre os intolerantes à lactose. Chega ao mercado o Digelac, a primeira enzima lactase de geração nacional. Recebemos há alguns dias amostras do produto e, desde assim, neste instante testei o Digelac com diferentes alimentos. A principal diferença desta enzima pras aproximados é tua exibição. Ao invés comprimidos, o Digelac é vendido em pó para ser adicionado aos alimentos com lactose. Em nota, associações de indústrias de alimentos funcionais dizem que vão executar a nova capacidade. A Abia (Agregação Brasileira das Indústrias de Alimentação) diz ainda se colocar à disposição dos órgãos responsáveis pra colaborar no método de regulamentação da lei. A VivaLácteos (Agregação Brasileira de Laticínios) bem como diz apoiar a lei e declara aguardar que a devida regulamentação "permita a inclusão no rótulo de todas as informações necessárias pro total esclarecimento do público", informou. Segundo a liga, "mesmo antes da capacidade, o setor de lácteos já considerava o alerta em rótulos dos produtos desenvolvidos com 0% lactose, indicado pra intolerantes".

De acordo com Barbuti, as pessoas estão tendo mais acesso ao diagnóstico de intolerância à lactose. Ele conta que existe ainda um teste genético, em que os genes do paciente são estudados pra saber se existe carga pra intolerância, entretanto esse checape está disponível em pouquíssimos lugares no Brasil. Depois da digestão, no duodeno, os alimentos formam um líquido leitoso chamado quilo, que é absorvido pelo sangue e pela linfa contida nas vilosidades intestinais do jejunoíleo. Através do sangue e da linfa, o alimento, após transformados, é conduzido pra todas as células do organismo. Não é verdade que a absorção dos nutrientes ocorre apenas no duodeno.

A Lactase é uma enzima responsável pela hidrólise da lactose. A molécula da lactose é demasiado complexa pra atravessar a parede do intestino; tem que sofrer a ação da enzima Lactase, pra ser decomposta em glicose e galactose. Pela deficiência da Lactase, a lactose não digerida passa ao intestino grosso, originando diarréia fermentativa e outros transtornos digestivos. A deficiência de Lactase acontece com maior freqüência na raça negra, e, em pequeno escala, na raça branca. O suco entérico, produzido pela parede do intestino delgado libera maltase, lactase, sacarase e peptidase, enzimas que quebram maltose, lactose, sacarose e peptídio, respectivamente. A bile, produzida no fígado é enviada a vesícular biliar (órgão anexo), onde fica armazenada pra posterior utilização. Não é uma enzima (desta maneira tua ação é considerada um recurso físico) e tem a função de emulsificar gorduras, quer dizer, encurtar a tensão superficial do lipídio (gordura) de modo a fragmentá-lo, facilitando, por isso, a ação das lipases. Ainda no intestino delgado, acontece a quilificação, decorrente da mistura do quimo com os sucos pancreático e entérico e a bile.

Respuestas

Saiba Como é Retirada A Lactose Do Leite

Alícia Fernandes (2018-08-24)

Como a lactose é montada por alguns carboidratos (glicose e galactose), nas células, reage com o oxigênio no interior das mitocôndrias e forma gás carbônico, água e, principalmente, energia,... Leer más



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/