Comentarios de lectores/as

Mitos E Realidades Sobre isto Os Produtos Sem Lactose

Alícia Fernandes (2018-07-01)


Chega ao ponto de eu nao ingerir o hambúrguer do Mac donalds por encontrar o pao insuportavelmente adocicado. Gratidão a possível resposta! Bastante por ventura você é portadora de uma doença metabólica rara, chamada de Frutosemia. Tua incidência é de um:20.000 a um:Trinta.000 nascidos vivos em certas partes da Europa, e parece ser extremamente menos comum na América do Norte. Esta doença é uma intolerância hereditária à frutose, açúcar encontrado nas frutas; é de herança autossômica recessiva, conectado ao cromossomo 9q22. A doença é causada pela falta de uma enzima no fígado, a frutose-1-fosfato aldolase. No momento em que alguém ingere uma fruta, tendo como exemplo, não é possível metabolizar a frutose, fazendo com que o açúcar não se converta em glicose.

lactaseIII. À proporção que a glicose circulante atinge o seu valor basal, o pâncreas secreta o hormônio glucagon, iniciando o tempo pós-abortivo, no qual a glicemia será mantida pela degradação do glicogênio hepático. IV. Se as reservas de carboidratos do corpo estiverem abaixo do normal, a glicólise, oriunda dos triglicerídeos dos músculos esqueléticos, será a única rodovia capaz de manter a glicemia em níveis satisfatórios. A lactose é um açúcar presente no leite e seus derivados. Em alguns adultos, a deficiência da enzima lactase, presente nas microvilosidades intestinais, provoca o acrescento dos níveis nesse açúcar no momento em que consumidos alimentos lácteos. Nestas circunstâncias, a lactose passa a ser digerida pela lactase bacteriana presente na flora intestinal, causando inchaço e diarreia.

Deixe a biomassa de banana verde para preparações que necessitam ser feitas no forno ou no fogão (aquecidas), como estrogonofe, panquecas, pães, bolos, entre outros. ➡ Baixe o eBook e saiba mais sobre isto os benefícios da biomassa de banana verde e como prepará-la em moradia! Clique na imagem abaixo! Todas as folhas conseguem ser consumidas em abundância e sem restrições: alface, acelga, rúcula, couve, mostarda, agrião, espinafre, endívia, entre algumas. São nutritivas e recheadas de fibras, fornecendo saciedade. A inexistência da lactase pode ter vários motivos, podendo ser desde um defeito na criação da enzima ou até uma deficiência do tipo adulto. Estima-se que 70% da população mundial tenham um direito grau de deficiência da lactase, sendo que a concentração dessa enzima reduz extremamente a partir dos cinco anos de idade.

Os sintomas desta intolerância são principalmente gastrointestinais, e acrescentam dores e inchaços abdominais, gases e diarreia, que se manifestam entre 30 minutos e duas horas depois da ingestão de laticínios. Mas, a quebra do açúcar do leite não é benéfica só pra pessoas intolerantes, mas é útil assim como para o aprimoramento de propriedades dos alimentos.

Poder ser, ainda, que aconteça propriamente o oposto, com contrações intestinais mais fracas que o normal, o que retarda a passagem de alimentos e leva a fezes mais endurecidas. A maioria das pessoas com síndrome do intestino irritável notam que, durante momentos de estresse, os sintomas da doença costumam se agravar. O teste é usado pela investigação da deficiência de lactase nos enterócitos, que produz diarréia osmótica na ingestão de lactose. Baixa concentração de glicose, depois da administração de lactose, sugere deficiência da lactase. A deficiência idiopática é mais comum em adultos negros e orientais, e em por volta de 10% dos caucasianos adultos. Deficiência secundária pode processar-se em pacientes com enterite infecciosa, doenças imunes, doenças intestinais inflamatórias, entre novas.

Em geral, as enzimas são moléculas proteicas associadas a outra substância não-proteica, chamada de coenzima ou radical prostético. No centro da enzima há uma região chamada de sítio ligeiro, qualificado de se inserir nos reagentes ou substratos e tornar mais fácil a reação entre eles. Este sítio ágil é específico, funcionando como um sistema chave/fechadura. Como saber se sou intolerante à lactose? As pessoas que são bastante sensíveis à lactose podem não ser capazes de digerir até mesmo alguns goles de leite. Assim, se você é intolerante à lactose em um nível sério, provavelmente você neste momento percebeu isso. Pra maioria das pessoas, são necessárias doze gramas de lactose para que os sintomas comecem a aparecer. Os dissacarídeos da nossa alimentação pra serem absorvidos no Intestino Delgado precisam de ser desdobrados em dois monossacarídeos. A não absorção destes dissacarídeos podes criar diarréia, aflição abdominal e leva à formação de gazes no cólon. 1 - A Deficiência de Lactase poderá ser genética apesar de que sejam raras as crianças que nascem sem a capacidade de produzir lactase como tomar. A Alactásia, carência total de lactase é extremamente rara e aparece logo no recém-nascido.

lactaseUsar doces à base de frutas ou tortas de frutas (limão; morango; maçã…) Pra um diagnóstico mais preciso, o médico pode pedir um diário alimentar, com as quantidades consumidas e sintomas causados, além dos exames prontamente citados. O quadro clássico da doença celíaca é representado pela diarreia crônica, distensão abdominal e desnutrição. Mas, outros sintomas bem como conseguem estar presentes como aflição abdominal, vômitos, prisão de ventre, inchaço, flatulência e irritabilidade. Neste instante na intolerância à lactose os sintomas típicos acrescentam dor abdominal, sensação de inchaço no abdômen, flatulência, diarreia e vômitos. Você sabia que uma das causas da perda de cabelo (alopecia) pode estar relacionada com a intolerância à lactose? Na última década uma série de pesquisas têm sugerido agregação entre as duas coisas. Pra apresentar a respeito do cenário, convidamos nesta quarta-feira o nutricionista Clayton Camargos. É verdade ou mito que a perda de cabelo pode estar associada com a alimentação?



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/