Comentarios de lectores/as

O Portal Do Estudante

"Miguel Melo" (2018-08-03)

En respuesta a Conheça Os Principais Vilões Da Alergia Alimentar

Quando mamíferos são filhotes, eles produzem uma enzima chamada lactase para ajudar a digerir a lactose do leite materno. Desta forma que esses bebês crescem, o leite deixa de ser uma opção de alimento e a enzima não é mais necessária, logo mamíferos adultos geralmente param de produzi-la. Um terço dos seres humanos, porém, continua produzindo a enzima durante toda a vida, o que significa que são tolerantes à lactose depois da infância. Intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. A alergia às proteínas do leite de vaca atinge cerca de uma em cada 20 crianças lactentes, todavia assim como atingem adultos. Ela poderá se demonstrar por intermédio de lesões na pele com coceira e inchaço, diarreia ou vômitos, anafilaxia e, incertamente, por sintomas respiratórios como chiado no peito, tosse e espirros.

suplementos alimentaresMais ainda, há provas de que o pâncreas humano é um dos mais pesados no reino animal, tendo em conta o peso corporal. Este aumento de volume do pâncreas humano é tão prejudicial - provavelmente ainda mais - do que o acréscimo de volume do coração, da tiróide etc.. A elaboração exagerada de enzimas é uma adaptação patológica a uma dieta de comida sem enzimas. O pâncreas não é a única cota que produz exageradamente enzimas no momento em que a alimentação é cozida. Por adição, existem as glândulas salivares, que produzem enzimas num grau nunca visto nos animais selvagens com a tua alimentação natural. Concretamente, alguns animais em uma dieta crua não tem qualquer tipo de enzimas em sua saliva. No RJ tem um laboratório que faz checape para IgG e IgE para 90 e duzentos alimentos. Alergia a pimenta não é comum como a outros alimentos funcionais (leite, trigo, açúcar, oleaginosas, etc.), contudo pode acontecer sim. De imediato vi pacientes com alergia a alho e cebola, a título de exemplo, e até mamão e chuchu… As alergias alimentares por IgG (que são 80% dos casos) podem ceder sintomas até 4 dias depois de ter sido ingerido o alimento. Dr. Paulo, Estou há aproximadamente um mês com urticárias e apesar da medicação e controle alimentar nada opta. Fiz o teste IgE e nenhum repercussão afirmativo pra ovo, cacau e leite de vaca. Sinto além das urticárias o meus estômago e gazrganta como se estivesse borbulhando.

Café com nata, A perícia de digeri-lo pela existência adulta surgiu devido a mutações nos genes que silenciam a lactase. Com a domesticação do gado, numa época em que a fome vivia à espreita, nossos antepassados portadores dessas mutações levaram a vantagem do acesso acessível a um alimento de alto teor calórico que lhes aumentava a oportunidade de sucesso reprodutivo. Em alguns casos, a pessoa irá necessitar de mais de 3 cápsulas da enzima por dia, em outros apenas metade do comprimido. Onde Encontrar Comprimidos De Enzima de Lactase? Os comprimidos, cápsulas, pó e pastilhas são capazes de ser localizados em farmácias e casas de manipulação. Não há indispensabilidade de prescrição médica pra compra, porém é de extrema relevância se consultar com um médico especialista antes do consumo. Gestantes, lactantes e hipertensos não precisam tomar enzimas de lactase, além do mais, pacientes alérgicos à lactase podem mostrar quadros de urticária, inchaços pela pele, dores do peito, dificuldades respiratórios e erupções cutâneas. É a incapacidade de digerir a lactose, repercussão da deficiência ou falta da enzima intestinal chamada Lactase. Esta enzima possibilita decompor o açúcar do leite em carboidratos mais claro, pra tua melhor absorção. Esse problema acontece em em torno de 25% dos brasileiros. Há três tipos de intolerância à lactose, que são decorrentes de diferentes processos.

Para que pessoas sofre de intolerância, os níveis de glucoses não serão alterados, isso já que a falta de enzima lactase não consegue quebrar a molécula da lactose em glucose e galactose, como deveria ser feito. Foi desse teste que a estudante de São Bernardo Julia Centini, vinte e dois, teve a certeza de que sofria da intolerância em grande grau. "Comecei a passar mal todos os dias. Anotei, dessa maneira, tudo o que comia e percebi que sempre ficava doente após ingerir alimentos com leite", relembra. Depois disso, teve de cortar da tua dieta doces, leite e bolacha. "O café da manhã foi o mais complexo. Queria tomar achocolatado e não dava, nem ao menos pão com manteiga", relata. Contudo, a gigantesco variedade de produtos zero lactose ajuda, e extremamente, para que as transformações na dieta não sejam tão radicais.

Os resultados, que acabam de ser publicados na revista Nature Genetics, revelaram a presença de 3 mutações distintas no mesmo fragmento da molécula de DNA em que acontece aquela diagnosticada nos europeus do norte. Em seus portadores, a ingestão de leite era acompanhada por aumento das taxas de açúcar no sangue, demonstração indireta da competência de digerir lactose. As mutações descritas foram detectadas em frequências variáveis nos africanos testados; a maioria deles apresentava apenas uma, porém outros chegavam a ter duas e até já as 3. Por intermédio de técnicas de observação comparativa de DNA, os geneticistas calcularam que essas variações surgiram no continente africano num tempo de três.000 a sete.000 anos atrás. Seus portadores levaram tanta vantagem nutricional e reprodutiva que elas se disseminaram de forma acelerada pela população, no melhor modo darwinista. Café, chocolate e leite em pó (com lactase). Tem oitenta e quatro calorias, quatrorze g de carboidrato, 2,4 g de proteína e 1,9 g de gordura em 2 colheres (sopa). Bebida com amêndoa, tâmara, cacau e pimenta-caiena. A garrafinha (320 ml) reúne 224 calorias, vinte e um g de carboidrato, 2,4 g de proteína e cinco,dois g de gordura.

Respuestas

Conheça Os Principais Vilões Da Alergia Alimentar

Daniel Santos (2018-08-07)

alimentos funcionaisCinco anos atrás, foi identificada uma mutação genética que regula a frase de lactase, responsável pela sensacional digestão de leite em adultos finlandeses e outros europeus do norte.... Leer más



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/