Comentarios de lectores/as

Dr. Paulo Maciel

Alícia Fernandes (2018-08-24)

En respuesta a Para Que As Ruas Salvem

Esse defeito surge quando o organismo não produz ou produz em quantidade insuficiente as enzimas digestivas chamadas lactase, responsáveis por quebrarem o açúcar do leite. No momento em que não acontece esse quebra, o açúcar do leite chega ao intestino grosso inalterado, se acumulando e sendo fermentado por bactérias que produzem ácido lático e gases. Como consequência, a pessoa expõe quadros de retenção de líquido, diarreias e cólicas. Quais os Tipos de Intolerância à Lactose? Várias pessoas são capazes de suportar de 120 a 240 ml por dia, se ingerirem alimentos com lactose durante as refeições. Esta união auxilia a chegada gradual da lactose ao jejuno (porção média do intestino delgado) para ser digerida. Há pessoas, todavia, cujo grau de intolerância é tal que necessitam de uma dieta sem nada de lactose. Portanto, é necessário examinar cuidadosamente os rótulos de pães, bolos, biscoitos, margarinas e outros alimentos industrializados antes de consumi-los.

comprimidos de lactaseEle conta que existe ainda um teste genético, em que os genes do paciente são estudados pra saber se existe carga para a intolerância, entretanto este exame está disponível em pouquíssimos lugares no Brasil. O especialista ressalta que existe diferença entre intolerância alimentar e alergia, que é uma reação imunológica descontrolada do organismo a alguma substância. Para que pessoas tem intolerância à lactose e faz questão de continuar consumindo derivados do leite, Barbuti explica que existem no mercado comprimidos de lactase. Não obstante, só 0,6% dessa porção é proteína, o que significa que são necessários 229 litros de leite para produzir 1 kg de whey protein de baixa propriedade. Ou melhor, adquirir bons níveis de whey protein por meio do consumo de leite de vaca in natura é inadmissível. Nesse caso, a suplementação é a melhor capacidade. Outro fator a ser considerado é conhecido como intolerância à lactose - carboidrato presente em vasto concentração no leite. A hidrólise da lactose ocorre por ação da lactase presente nas microvilosidades intestinais, sendo convertida em galactose e glicose.

Intolerância à lactose é o nome que se fornece à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre no momento em que o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, isto é, o açúcar do leite. Como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas. É significativo estabelecer a diferença entre alergia ao leite e intolerância à lactose. A alergia é uma reação imunológica adversa às proteínas do leite, que se manifesta após a ingestão de uma porção, por pequeno que seja, de leite ou derivados.

Mas a ingestão de uma quantidade superior requer o exercício de medicamentos contendo lactase, que auxílio o corpo humano a digerir a lactose da dieta. Ela podes ser feita quer antes da refeição e é misturada com os produtos lácteos, a final de prevenir os sintomas. Além do mais, os alimentos ricos em cálcio, proteínas e sais minerais são altamente recomendado. Pra intolerância secundária, o tratamento é a causa da doença de base sem restrição de leite, mesmo que a menina seja alimentada exclusivamente com leite materno. A introdução gradual de leite pela dieta podes também aperfeiçoar a tolerância. A mutação é responsável pelo surgimento de novos alelos pela população, sendo responsável pelo fenótipo resistente, o qual é selecionado pelo emprego do antibiótico. Justificativa: As bactérias tornaram-se resistentes para sobreviverem no meio com o antibiótico ampicilina. Venda de anbióticos somente com receita médica / Controlar a automedicação. A compreensão é lamarckista, que sugere que o animal se modifique para se acertar às alterações ambientais. » Dúvidas resolvidas sobre Especiação. » Questões resolvidas a respeito Sistema Digestivo.

Mas eu tinha outra: por que antes os leites tinham 90% menos lactose, e neste momento tudo que eu encontro no supermercado são leites zero lactose? De acordo com o engenheiro químico Jaime Dietrich, da Globalfoods (distribuidora de lactase holandesa, entre outros insumos da indústria de alimentos), era perfeitamente possível os laticínios terem feito leites zero lactose desde o início. Entretanto, quem sabe, num primeiro momento, com o intuito de não ter de esperar mais que 30 horas, a pioneira por esse mercado tenha decidido parar nos 90 por cento. E a concorrência foi atrás.

O chá de hortelã, além de ser refrescante e naturalmente saboroso, consegue aliviar o incômodo no estômago, auxiliando pela digestão. Imediatamente o chá de camomila, que é famoso por acalmar os nervos, acalma assim como o intestino, amenizando as dores. Nos casos de refluxo, a espinheira santa contribui na proteção da mucosa gástrica. É popular por suas propriedades emagrecedoras, todavia o suco verde assim como coopera pela mucosa gástrica. Para fazer a receita refrescante, bata uma folha vasto de couve e hortelã fresca com um copo de água, coloque em forminhas de gelo e espere congelar. Pra fazer o suco, coloque no liquidificador uma fatia de maçã, uma fatia de gengibre, suco de laranja natural, algumas rodelas de cenoura, uma fatia de abacaxi e, enfim, alguns cubos do gelo verde (atente à proporção no liquidificador). É só bater e tomar agora, para as propriedades não oxidarem.

Respuestas

=> Cozinha Saudável - O Que é KEFIR

Alícia Fernandes (2018-10-10)

capsulas de lactasePrefiro fazer sendo assim em razão de mesmo que haja a enzima lactase que podemos tomar, dizem que o corpo vai acostumando com ela, logo é ótimo não exagerar. Como sou bastante... Leer más

Viver Sem Alergia é Possível E Muda Totalmente A Característica De Existência

Daniel Santos (2018-10-28)

... Leer más



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/