Comentarios de lectores/as

Como Fazer Uma Dieta Sem Lactose

Joaquim Nunes (2018-06-23)

En respuesta a Após a Quebra Da Lactose Em Glicose E Galactose

Conseqüentemente cada vez que comemos farináceos (pão, bolos, etc.) estamos a apagar o nosso tempo de vida. Existe evidências que revelam que esta baixa de enzimas não é devida a nenhuma peculiaridade da nossa espécie. Na verdade, tem que-se ás largas quantidades de amidos cozidos que comemos. Além disso, é evidente a indicação que a alimentação cozida, por conseguinte sem enzimas auxilia pro avanço patológico excessivo da glândula pituitária, que regula as outras glândulas. Ademais, há pesquisas que sinalizam que cem por cento dos indivíduos com mais de cinquenta anos que morrem de causas acidentais tem deficiências nas glândulas pituitárias.
Lípase pancreática
Presença garantida nos quiosques de praia, os frutos do mar são grandes causadores de alergia
Café com nata,
Leite de vaca tratado com lactase para crianças maiores e adultos

lactaseA novidade promete ser um enorme sucesso entre os intolerantes à lactose. Chega ao mercado o Digelac, a primeira enzima lactase de realização nacional. Recebemos há alguns dias amostras do objeto e, desde em vista disso, prontamente testei o Digelac com diferentes alimentos. A principal diferença desta enzima pra similares é tua apresentação. Ao invés de comprimidos, o Digelac é vendido em pó pra ser adicionado aos alimentos com lactose. Em nota, associações de indústrias de alimentos dizem que irão realizar a nova proporção. A Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação) diz ainda se botar à dedicação dos órgãos responsáveis pra favorecer no processo de regulamentação da lei. A VivaLácteos (Associação Brasileira de Laticínios) assim como diz apoiar a lei e diz esperar que a devida regulamentação "permita a inclusão no rótulo de todas as informações necessárias pro total esclarecimento do público", informou. De acordo com a liga, "mesmo antes da quantidade, o setor de lácteos já considerava o alerta em rótulos dos produtos criados com 0% lactose, indicado para intolerantes".

Os principais fatores relacionados à alergia alimentar são: hereditariedade, apresentação ao alimento, permeabilidade gastrintestinal e fatores ambientais que são capazes de acentuar os sintomas da alergia. Prontamente na Intolerância Alimentar ocorrem reações adversas que são ocasionadas pelos alimentos, no entanto que não envolvem o sistema de defesa (sistema imune). A intolerância mais comum é a do leite que é provocada pela inexistência da enzima lactase responsável pela digestão do açúcar presente no leite (lactose). Descendentes de culturas que não suplementos alimentares domesticaram o gado, ou que não usavam o leite como cota da dieta - como povos do sul da Europa, asiáticos e africanos - não têm a mutação, e não conseguem digerir laticínios. O estudo de Tishkoff parece definir o mistério como alguns povos africanos, que criam gado e podem digerir leite, não têm a mesma mutação que os europeus.

A nutricionista responsável pelo Ambulatório de Nutrição do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Kátia Terumi M. R. Ushiama, esclarece sobre o problema e alerta que o diagnóstico não tem que ser sinônimo de desespero. O tratamento inicial é a retirada total da lactose da dieta para restringir o desconforto, como gases e inchaço abdominal. Entretanto, após liberação médica, é possível tentar a reintrodução de alguns derivados do leite, como queijos e iogurtes, de forma gradativa pra observar a tolerância do paciente. Alguns derivados contêm menos lactose e podem ser tolerados, desse modo é preciso reintroduzi-los aos poucos, pra detectar o nível de intolerância de cada pessoa. Depois, no momento em que de imediato estiver acostumado a essa nova quantidade, passará a consumir meio. O mesmo raciocínio é seguido por vários profissionais pela pergunta dos refrigerantes. Quem é bebe todos os dias, incertamente conseguirá parar de vez de um dia para o outro. Portanto, faz uma diminuição gradual, até exceder o "vício". Pro tratamento de pacientes com intolerância à lactose, existe alguma fórmula de lactase superior? Foi achado um único estudo que comparou diferentes preparações orais de lactase para o uso em pacientes adultos com intolerância à lactose. As preparações estudadas foram: Lactaid®, Lactrase® e Dairy Ease®. Apenas Lactaid® reduziu a excreção de hidrogênio expirado (indicativo de melhora da digestão da lactose), sem, não obstante ter qualquer efeito a respeito da redução dos sintomas. Lactrase® and Dairy Ease® tiveram intervenção a respeito os sintomas, mesmo sem terem reduzido a excreção de hidrogênio expirado.

O mundo inteiro que tem geneticamente uma intolerância, tem má absorção de lactose, contudo isto não circunstância sintomas a todo o momento. Há países, como o Japão, em que praticamente toda a população tem essa característica. O especialista explica que normalmente os sintomas aparecem entre meia hora e uma hora depois da ingestão do leite ou derivados, como chocolate, sorvetes, leite condensado, creme de leite, iogurte, manteiga, pudins e queijos. Barbuti ressalta mas, que isso depende do grau de intolerância à lactose e de quanta lactose tem o alimento ingerido. — Queijos quanto mais duros, menos lactose. Um parmesão, como por exemplo, tem pouca lactose, enquanto um queijo mais mole tem mais lactose.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/