Comentarios de lectores/as

Conheça Os Principais Vilões Da Alergia Alimentar

Pedro Benício Martins (2018-10-27)

En respuesta a Intolerância à Lactose

Esse defeito surge no momento em que o organismo não produz ou produz em quantidade insuficiente as enzimas digestivas chamadas lactase comprimido comprar, responsáveis por quebrarem o açúcar do leite. No momento em que não ocorre esse quebra, o açúcar do leite chega ao intestino grosso inalterado, se acumulando e sendo fermentado por bactérias que produzem ácido lático e gases. Como decorrência, a pessoa fornece quadros de retenção de líquido, diarreias e cólicas. Quais os Tipos de Intolerância à Lactose? Algumas pessoas conseguem suportar de 120 a 240 ml por dia, se ingerirem alimentos com lactose ao longo das refeições. Esta união coopera a chegada gradual da lactose ao jejuno (porção média do intestino delgado) pra ser digerida. Há pessoas, contudo, cujo grau de intolerância é tal que devem de uma dieta sem nada de lactose. Desse modo, é preciso examinar cuidadosamente os rótulos de pães, bolos, biscoitos, margarinas e outros alimentos industrializados antes de consumi-los.

comprimidos de lactaseDepois da mastigação, o alimento é deglutido. Na faringe, no esôfago, no estômago e nos intestinos ele é impelido pelos movimentos peristálticos, cuja ação é involuntária, controlada pelo sistema nervoso autônomo. Ao atravessar em órgãos como a boca, o estômago e o intestino, os alimentos sofrem ações químicas dos sucos digestivos. Queremos dividir o modo químico da digestão em etapas que ocorrem em órgãos numerosos com nomes diferentes: insalivação (ocorre na boca), quimificação (acontece no estômago) e quilificação (ocorre no intestino). Ação do sistema nervoso autônomo parassimpático, estimulando a secreção de saliva. I. A adaptação às oscilações diárias da concentração de nutrientes evidencia as mudanças pelas quais os seres humanos ajustam seu metabolismo a diferentes condições. II. Após uma refeição, o excedente de glicose é mantido na circulação, por resultância, o fígado responde diminuindo a liberação de insulina, ao passo que o pâncreas aumenta a concentração de glucagon.

Na atualidade bastante se tem falado sobre isto e assim como vários equívocos são cometidos. A intolerância à lactose ocorre em pessoas que não produzem ou produzem pequena quantidade da enzima lactase. A alergia à proteína do leite influencia o sistema imunológico. A lactose é um carboidrato, conhecido como açúcar do leite. A lactase é a enzima que tem a função de hidrolisar (quebrar) a lactose, facilitando a sua digestão e absorção pelo intestino. A lactose está presente naturalmente em todos os leites de origem animal. Até mesmo o leite materno tem lactose. No momento em que a lactose não é digerida e absorvida ela é fermentada pelas bactérias intestinais causando não apenas diarreia, contudo também incômodo por distensão abdominal, gases, cólicas e má digestão. A despeito de extremamente rara, a intolerância congênita poderá mostrar-se no bebê e exibir sintomas de imediato nas primeiras mamadas.

O mundo inteiro que tem geneticamente uma intolerância, tem má absorção de lactose, contudo isto não circunstância sintomas sempre. Há países, como o Japão, em que praticamente toda a população tem essa característica. O especialista explica que normalmente os sintomas aparecem entre meia hora e uma hora após a ingestão do leite ou derivados, como chocolate, sorvetes, leite condensado, creme de leite, iogurte, manteiga, pudins e queijos. Barbuti ressalta entretanto, que isto depende do grau de intolerância à lactose e de quanta lactose tem o alimento ingerido. — Queijos quanto mais duros, menos lactose. Um parmesão, por exemplo, tem pouca lactose, no tempo em que um queijo mais mole tem mais lactose.

O glutamato monossódico podes causar uma doença conhecida como a síndrome do restaurante chinês, que resulta em angústia no peito, palpitações e fragilidade. • Os alimentos que atuam diretamente nos mastócitos e provocam libertação de histamina são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, ovos, peixe, mariscos, ananás e especiarias (canela). • Os alimentos que contêm histamina e outros mediadores causadores de sintomas são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, mariscos, ruibarbo, queijo, arenque, bananas, cavala, bacalhau, pimenta, nozes, vinho, couve fermentada e atum.

Chocolate: A maioria das mães conseguem ingerir chocolate sem exageros, todavia precisam a toda a hora continuar ligadas para possíveis efeitos negativos no jeito do moço. O chocolate contém teobromina, substância que pode motivar irritabilidade e diarreia no bebê se quantidades elevadas forem consumidas na mãe. Cafés, chás e refrigerantes: O café, chás, mate e refrigerante tipo cola em quantidade excessiva conseguem causar irritabilidade e modelo deficiente de sono. A intolerância à lactose é a doença bem comum, provocada na incapacidade de digerir lactose, um açúcar achado no leite e nos laticínios. A falta da lactase, enzima que digere a lactose, leva ao aparecimento de sintomas gastrointestinais a toda a hora que um item à apoio de leite é consumido. A intolerância à lactose não costuma ser uma doença dramático, contudo os seus sintomas podem ser muito incômodos. O que é intolerância à lactose. Quais são as causas de deficiência de lactase. Quais são os sintomas. Como é feito o diagnóstico.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/