Comentarios de lectores/as

Instalado Elevador Preferencial Para Deficientes No Bloco B2

Larissa Carvalho (2018-06-18)


elevadorApresentação: A norma de elevadores de passageiros para acessibilidade, ABNT NBR NM 313:2008, que substituiu e cancelou a começar por 2008 a ABNT NBR 13994:2000, estabelece os requisitos mínimos para projeto, fabricação e instalação de elevadores para pessoas com deficiência. É um texto complementar às normas para equipamentos convencionais, que determina características especificas para tamanho da cabine e a interface do usuário com elevador.

Elevador residencial no exterior da casa: nos espaços externos à residência, a instalação é feita por meio de alguma das paredes de acesso. Poderão ser utilizadas portas ou varandas superiores para permitir a entrada e saída da moradia. Na instalação, serão contemplados todos os ajustes para este acesso. elevador poderá ser panorâmico para potencializar a beleza estética e permitir mais visibilidade.

Finalmente, inciso IV diz que condômino deve dar às suas partes a mesma destinação que tem a edificação, e não as utilizar de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes". A última das obrigações negativas impede uso do condomínio de maneira diversa da estabelecida na convenção, seja ele residencial, não residencial, ou misto. Dessa maneira, se for residencial, não será permitida a existência de escritórios, lojas.

Existem empresas especializadas na venda e instalação de plataforma para deficiente, que oferecem modelos que podem ser cabinados, semi-cabinados, com acabamento em vidro, aço inox ou aço com pintura eletrostática e acionamento hidráulico ou eletromecânico, fornecendo uma estrutura segura ao usuário e que ocupa pouco espaço, podendo ser instaladas em vãos de escadas ou em áreas externas.

Atualmente quesito "qual a importância dos elevadores no dia a dia" não é tão discutida quanto antigamente, principalmente se olharmos ao redor e vermos aquele prédio imenso e cheio de andares. A realidade é que a utilização de um elevador residencial se tornou uma forte tendência devido a praticidade e principalmente ao conforto que estes oferecem.

Elevadores inoperantes, banheiro acessível trancado, orientação tátil para cegos incompleta, desconhecimento para dar informação a uma pessoa surda e muitas, muitas calçadas sem condições de dar mobilidade e segurança para quem se desloca em cadeira de rodas na maior cidade do país, São Paulo. Os elevadores de baixo custo ocupam um espaço mínimo dentro da residência, já que a cabine pode ficar estacionada em qualquer andar, possibilitando a livre circulação de pessoas e de objetos nos pavimentos. A abertura do piso é fechada de forma automática por meio de uma tampa móvel especial (alçapão), que tem capacidade para suportar trânsito de pessoas com um peso total de 200 kg.

elevador residencial pode oferecer vantagens como dispensar a construção de casa de máquinas e fosso, sendo menos invasivos ao projeto original da casa e permitindo serem instalados mesmo após a construção ou reforma, bastando pequenos ajustes para sua adaptação. Seu tamanho também é reduzido, geralmente comportando até três passageiros ou um cadeirante com acompanhante e, consequentemente, exigem pouca energia para seu funcionamento, representando um baixo impacto na conta de luz.

A maior parte das publicações se refere a questões de degradação ambiental, mas a disciplina não se resume somente a isso, mesmo sendo um problema complexo e de grande relevância. Ferreira (2004) apresenta alguns exemplos de estudos e intervenção na área, como: planejamento de edifícios (hospitais, casas, etc.), planejamento e avaliação de equipamentos urbanos (ciclovias, trens, etc.), tratamento de resíduos sólidos, consequências de desastres naturais, impacto de diferentes tipos de ambientes sobre populações específicas, relações de vizinhança, reações de pessoas vivendo situações extremas (cápsulas espaciais, estações isoladas), percepção e avaliação ambientais e enfrentamento de mudanças repentinas nas condições de vida.

elevadores residenciais curitibaPessoas com necessidades especiais são assim chamadas porque realmente são especiais. A discriminação negativa é sobre tudo a que prejudica determinado grupo ou cidadão pela criação de situações injustas. Pode ser encontrada em duas formas: direta ou indireta. A discriminação negativa direta é aquela exercida por meio da adoção de regras que estabelecem distinções através de proibições. É preconceito expressado por meio de normas legais ou sociais. Como exemplo poderíamos citar a colocação de uma placa em prédio residencial dizendo ser proibida a entrada de negros nos elevadores sociais. Já a discriminação indireta é aquela que se apresenta em situações aparentemente neutras, mas que notadamente remetem a desigualdades. Esta última forma é tão ou mais danosa que a primeira e é, atualmente, a mais comum em nosso país. Se no mesmo prédio citado no exemplo anterior, não existisse a aduzida placa, mas se os moradores, veladamente, se recusassem a entrar no elevador por causa da presença de um negro, ali, sim, teríamos um exemplo de discriminação indireta.



.......................................................................................................................................................................................................

Contacto

Teléfono: (+598) 2359 5478
Fax: (+598) 2354 2052
Correo-e:agrocien@fagro.edu.uy
http://www.fagro.edu.uy/agrociencia/